Lixo nas praias: um problema que tem solução

03/01/2022

Imagem - Lixo nas praias. Foto: Maciej Bledowski / Shutterstock.com

Lixo nas praias. Foto: Maciej Bledowski / Shutterstock.com

Rico em belezas naturais, o Brasil tem uma extensa costa litorânea, com cerca de 7,5 mil quilômetros, sendo alvo de turistas do mundo inteiro. O problema é quando se fala do descarte incorreto de resíduos, principalmente de lixo reciclável, nas nossas milhares de praias.

Uma pesquisa feita pelo Instituto Oceanográfico da USP (IO/USP) revelou dados preocupantes: mais de 95% do lixo encontrado nas praias brasileiras é composto de plástico. Estima-se que cerca de 8,8 milhões de toneladas de lixo plástico acabam nos oceanos do planeta todos os anos.

Para piorar, o lixo plástico se decompõe em partículas minúsculas que entram na cadeia alimentar dos peixes e dos animais marinhos e podem chegar ao organismo dos seres humanos.

Microplásticos já foram encontrados em quase todas as fontes de alimento oceânicas, como crustáceos e moluscos.

Vale ressaltar que este tipo de resíduo, quando descartado indevidamente, não prejudica somente os animais marinhos, mas interfere também nos índices que medem a balneabilidade das praias.

Economicamente, a poluição dos mares pode prejudicar ainda as atividades pesqueiras e aumentar os gastos dos municípios com limpeza e coleta.

E como fazer para amenizar os efeitos da poluição nas praias?

Uma vez no oceano fica muito difícil coletar e reciclar os resíduos plásticos. Alguns sistemas mecânicos inovadores, como o The Ocean Cleanup, se mostraram eficazes na hora de coletar os resíduos maiores, como garrafas e copos.

Mas uma vez decomposto em microplástico, o lixo se espalha pela coluna d'água dos oceanos e acaba praticamente impossível de ser coletado e reciclado. 

A solução, então, é evitar que os resíduos cheguem aos rios e aos mares, e o papel de cada um de nós é fundamental para evitar uma onda de lixo pelas praias. Para isso, separamos algumas dicas simples que podem fazer toda a diferença pro meio-ambiente.

Grupo recolhe lixo das praias em Salvador. Foto: Helissa Grundemann / Shutterstock.com

Divulgue campanhas educativas sobre o tema

Para incentivar mudanças de atitudes quanto ao descarte do lixo, muitos programas, assim como o Recicla, promovem campanhas que induzem à reflexão sobre os comportamentos mais adequados em relação ao destino do lixo produzido, levando educação de qualidade sobre o tema. Dá aquela força na sua rede!

Leve uma sacola para armazenar o seu lixo

É importante recolher todo o lixo produzido por sua família durante o passeio, portanto, não esqueça de separar uma sacolinha para essa função antes de ir à praia. Se ela for feita de material biodegradável, melhor ainda! Dessa forma, o impacto ambiental será menor.

Quando sair da praia, se as lixeiras disponibilizadas pela Prefeitura da cidade ou pelos comerciantes estiver muito cheia, não jogue seu saquinho por cima de tudo. Leve ele para casa e procure um local adequado.

Se você é fumante, nunca descarte as bitucas na areia, muito menos nas latas de alumínio ou nas garrafas de vidro. Isso pode prejudicar ou até inviabilizar a reciclagem dos itens. Leve um recipiente específico e se não houver um ponto de coleta para reciclagem de bitucas, descarte no lixo comum. Pesquisas indicam que as bitucas são campeãs de descarte incorreto no país.

Texto produzido em 3/1/2021

Tags: notícias
Espalhe essa informação

Assuntos Relacionados