Recicla Sampa - Por que a reciclagem de plástico ainda é tão baixa
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Por que a reciclagem de plástico ainda é tão baixa

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
Índice nacional de reaproveitamento do material é de apenas 1,3%, informa IBGE. Foto: Nelson Antoine / shutterstock.com

O Brasil recicla apenas 1,3% do plástico consumido, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Mas por que a reciclagem de plástico ainda é tão baixa no Brasil?

Bom, primeiro é importante destacar que esse índice alarmante é resultado de uma equação que soma ineficiência de políticas públicas, com falta de conscientização da população e de comprometimento do mercado com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).

Em um país que produz 11 milhões de toneladas de lixo plástico anualmente, a baixa taxa de reciclagem do material é preocupante, principalmente quando falamos em plásticos de uso único.

Afinal, a taxa de reaproveitamento das embalagens plásticas, por exemplo, apesar de ser mais baixa que a do vidro (47%) e do alumínio (100%), chega aos 22%, índice muito superior aos 1,3% dos plásticos no geral.

Para se ter uma ideia do tamanho do problema dos plásticos descartáveis, de acordo com dados do Programa da ONU para o Meio Ambiente (PNUMA), aproximadamente 500 bilhões de itens são fabricados a cada ano no Brasil.

Ao mesmo tempo, informa a professora Priscila Borin Claro, falta infraestrutura adequada para coleta seletiva, separação e processamento dos resíduos plásticos com reciclabilidade.

“Além disso, existem diferentes tipos de plásticos, com diferentes composições químicas, o que dificulta o processo de reciclagem. A falta de padronização dos materiais e a necessidade de separação por tipo tornam tudo ainda mais dispendioso e complicado”, explica Claro, líder do Centro de Sustentabilidade e Negócios do Insper, em coluna publicada na Folha de SP.

Diante os dados e evidências citados acima, conseguimos entender por que a reciclagem de plástico ainda é tão baixa no Brasil.

Na primeira frente do problema, temos um mercado pouco comprometido com a economia circular – com honrosas exceções - regulado por uma legislação frágil, que atua praticamente sem nenhuma fiscalização.

Numa segunda frente, temos políticas públicas ineficientes e insuficientes em relação à cadeia da reciclagem e aos profissionais do setor, autônomos ou cooperados.

Para finalizar, existem poucas campanhas de conscientização e educação ambiental no país, principalmente voltadas para o grande público.

Leia mais

Saiba quais plásticos são reciclados e quais não são

Dicas para reduzir o uso do plástico no dia a dia

É hora de parar o tsunami de lixo plástico


Últimas

Notícias

Brasil reciclou seis mil toneladas de latas de alumínio desde 1990

Circularidade do material gera emprego e renda para 800 mil catadores de lixo reciclável

14/06/2024
Notícias

Governo Federal anuncia investimentos em cooperativas de reciclagem no Brasil

Liberação de R$ 8 milhões vai beneficiar mais de 15 entidades e associações do setor

13/06/2024
Notícias

O que é Ecodesign e qual sua importância para a sustentabilidade

Tendência busca minimizar impactos ambientais durante o ciclo de vida dos produtos

12/06/2024
Notícias

São Paulo tem o maio mais quente em 81 anos

Entenda como a reciclagem contribui para conter o aquecimento global

11/06/2024