Recicla Sampa - Como o PET foi de recipiente milagroso a problema ambiental
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Como o PET foi de recipiente milagroso a problema ambiental

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
Entenda como as garrafinhas mudaram rapidamente de uma conveniência para uma maldição. Foto: @role_sp

O exato momento em que as modernas garrafas plásticas de PET (Polietileno Tereftalato) mudaram os hábitos de consumo do mundo é difícil de identificar.

Talvez o futuro tenha sido sinalizado pelas supermodelos de Nova York, que começaram a carregar garrafinhas de água como acessório nas passarelas no final dos anos 1980.

Fato é que desde então, bilhões dessas garrafas foram vendidas sob a promessa de que a água engarrafada é boa para o cabelo e a pele, mais saudável que os refrigerantes e mais segura que a água do filtro. 

E não demorou muito para que os consumidores também aceitassem a ideia de que precisavam de água ao alcance das mãos em qualquer lugar, a qualquer hora.

Mas o que realmente diferencia as garrafas de outros produtos plásticos nascidos na ascensão do consumismo depois da Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945) é a velocidade com que elas mudaram de uma conveniência para uma maldição.

Em 2016, ano em que as vendas de água engarrafada nos EUA ultrapassaram oficialmente os refrigerantes, o mundo finalmente acordou para a crescente crise dos resíduos plásticos.

As denúncias de impacto ambiental e a reação contra o excesso de garrafas descartadas incorretamente foram rápidas. De repente, carregar esses itens já não era uma coisa legal e descolada.

As modelos, como não podia deixar de ser, seguiram na vanguarda e passaram a vestir roupas produzidas a partir de garrafas PET recicladas.

Impacto ambiental das garrafas PET

Garrafas PET estão entre os resíduos mais encontrados nos mares do planeta e representam 14% de todo o lixo descartado nos oceanos.

Pesquisadores falam em no mínimo 100 anos e algumas estimativas apontam para 800 anos até sua decomposição total na natureza.

Reciclagem de PET

O PET é um material reciclável e pode ser refundido e moldado várias vezes. É possível fabricar novas garrafas e outros itens com o PET reciclado.

Apesar da reciclabilidade relativamente alta, ela ainda é insuficiente para evitar os impactos ambientais do material.

Portanto, o ideal é evitar o consumo de PET e de qualquer outro derivado do petróleo.

Em 2022, o quilo de PET ultrapassou o preço médio de R$ 4 e se aproximou do valor do alumínio, campeão brasileiro da reciclagem.


Últimas

Notícias

Dia Mundial dos Catadores de Lixo Reciclável celebra luta da categoria

Data promove reflexão sobre responsabilidade coletiva em dar dignidade aos trabalhadores

01/03/2024
Notícias

Cidades do futuro e os caminhos para um mundo sustentável

Demandas apontam para harmonia entre desenvolvimento urbano e preservação ambiental

29/02/2024
Notícias

Projeto de lei quer celulares com baterias removíveis e substituíveis

Regra evitaria que milhões de aparelhos sejam inutilizados e descartados precocemente

28/02/2024
Dicas de Reciclagem

Como a reciclagem do lixo ajuda o meio ambiente

Entenda por que separar corretamente o lixo reciclável contribui para um mundo sustentável

27/02/2024