Havaianas anuncia programa de reciclagem de sandálias

08/07/2021

Imagem - Havaianas. Foto: I Wei Huang / Shutterstock

Havaianas. Foto: I Wei Huang / Shutterstock

Quem nunca arrebentou a tira de uma sandália Havaianas que atire a primeira pedra. Essa é uma situação pela qual praticamente todos os brasileiros já passaram na vida. E uma vez quebrada a tira, a não ser que você encontre uma solução mirabolante no Youtube, o par de chinelos acaba no lixo.

Para piorar, muitas vezes eles vão parar mesmo é nos aterros sanitários ou acabam no meio ambiente. Por isso, a Alpargatas, gigante brasileira do ramo dos calçados e artigos esportivos, anunciou na última semana o início das atividades de um programa global de logística reversa para coletar e encaminhar para a reciclagem os chinelos descartados pelos consumidores.

Idealizada em parceria com a TrashIn, startup especializada na gestão de resíduos, a iniciativa busca um ciclo de vida sustentável para os produtos da mais famosa marca de sandálias e chinelos do mundo. A ideia é minimizar os impactos ambientais e estimular as transformações sociais através da economia circular.

CMO da Alpargatas, Fefa Romano conta que o projeto, ao apresentar métodos de descarte adequado para seus calçados, também pretende promover a responsabilidade ambiental entre os consumidores.

“O programa tem o compromisso de conscientizar o consumidor sobre a importância do descarte correto dos produtos e garantir o acesso para essas soluções sustentáveis”, afirma.

Ainda em formato de projeto piloto, apenas algumas lojas da marca em São Paulo, Rio de Janeiro e Recife contam a urna coletora, onde o público vai depositar as sandálias quebradas ou destinadas à doação.  

Assim que as urnas ficam cheias, é feita uma triagem para definir o destino do material coletado. As sandálias em condições de uso são doadas, enquanto as que estão em fase final do seu ciclo de vida são encaminhadas à reciclagem.

Os chinelos reciclados se transformam em objetos para o nosso dia a dia e são reinseridos no mercado como tapetes, pneus, entre outras utilidades.

ECONOMIA CIRCULAR

E se os produtos de hoje se tornassem os recursos de amanhã? Essa é a pergunta que a economia circular procura responder. Imagine a lâmpada que oferece luz na sua casa: ela passa por um processo de produção, depois de consumo e, por fim, é descartada em um aterro sanitário, seguindo a lógica da economia linear.

A proposta desse novo modelo econômico é que essa lâmpada retorne ao seu produtor e que seja reaproveitada de alguma maneira, evitando assim a geração de resíduos e o impacto ambiental.

Em resumo, o objetivo da economia circular é gerar uma gestão mais eficiente dos recursos naturais, ou seja, manter produtos, componentes e materiais em seu mais alto nível de utilidade e valor, dentro de um escopo econômico de desenvolvimento sustentável.

Tags: notícias
Espalhe essa informação

Assuntos Relacionados