Recicla Sampa - Lixo pode ser transformado em água
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Lixo pode ser transformado em água

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
Máquina ORCA. Foto: Divulgação/ www.feedtheorca.com

Um estudo realizado pela Organização das Nações Unidas (ONU) revelou que um terço de todos os alimentos produzidos no mundo é desperdiçado durante o período de produção até o consumo final. Esse processo é responsável por 8% das emissões de gases que causam o efeito estufa. E os números referentes ao desperdício de alimentos podem crescer ainda mais, segundo Dados do instituto Boston Consulting Group (BCG), passando a ser de 30% até 2030. 

Foi pensando nesse cenário que a ORCA nasceu. Trata-se de um equipamento que imita um processo natural de digestão de alimentos. Desenvolvido pela empresa canadense Orca Digesters, ele é capaz de transformar resíduos orgânicos em água. Ferramenta líder no setor de reciclagem do lixo alimentar, a ORCA utiliza o ar e a microbiologia para criar o ambiente biológico necessário para digerir os alimentos desperdiçados e transformar os resíduos em água reutilizável, que pode ser aproveitada para jardim, limpeza e utilização em vasos sanitários.

De acordo com Matt Wildsoet, diretor comercial da ORCA na América Latina, existem mais de 1.000 ORCAs instalas em todo o mundo, divididas em 10 países, em locais como hotéis, shoppings, restaurantes e supermercados. Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, ele afirma que entre 70% e 80% da água contida nos alimentos pode ser recuperada pelo sistema. E que a utilização do serviço reduz para a empresa o gasto com água, transporte de lixo e uso de aterros sanitários. 

Com uma filial instalada no Brasil em 2017, seu primeiro cliente é a rede de hotéis Hilton, empresa que acaba de adotar o sistema como parte das diferentes metas globais. Eles pretendem adotar o sistema visando cortar o impacto ambiental da rede pela metade até 2030. Gerente de alimentos e bebidas do Hilton São Paulo Morumbi, Tales Matzenbacher contou ainda à Folha que antes de adquirir o equipamento, eles ficavam no vermelho em relação às metas da companhia e enviavam 10% do lixo orgânico aos aterros.

"Com o equipamento, conseguimos afirmar que temos uma gestão de 100% dos resíduos do hotel", comenta.


Como funciona a ORCA?

 

Fontes: ONUBCGFolha de S. PauloORCA

 

Texto produzido em 27/11/2018

 


Últimas

Dicas de Reciclagem

Brasil produz 2,4 milhões de toneladas de eletrolixo por ano

Entenda o que é saiba onde descartar lixo eletrônico na cidade de São Paulo

18/06/2024
Notícias

São Paulo lança programa para melhorar gestão de resíduos

Projeto busca modernizar infraestrutura de tratamento e destinação do lixo no estado

17/06/2024
Notícias

Brasil reciclou seis mil toneladas de latas de alumínio desde 1990

Circularidade do material gera emprego e renda para 800 mil catadores de lixo reciclável

14/06/2024
Notícias

Governo Federal anuncia investimentos em cooperativas de reciclagem no Brasil

Liberação de R$ 8 milhões vai beneficiar mais de 15 entidades e associações do setor

13/06/2024