Recicla Sampa - Ondas de calor passam de 7 para 52 dias ao ano no Brasil
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Ondas de calor passam de 7 para 52 dias ao ano no Brasil

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
Levantamento do INPE apresenta impacto do aquecimento global nos últimos 30 anos. Foto: photoschmidt / shutterstock.com

Um levantamento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) indica que as ondas de calor passaram de 7 para 52 dias nos últimos 30 anos.

Isso quer dizer que antes tínhamos, em média, 7 dias com temperaturas acima da média da época por ano. Atualmente, temos 52 dias com essas anomalias climáticas.

O estudo foi encomendado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e deve nortear um plano de adaptação do Governo Federal ao aquecimento global.

Para isso, o INPE montou um histórico dos últimos 60 anos e depois comparou o que aconteceu nos primeiros trinta anos, com os últimos trinta anos.

Mapas divulgados pelo Inpe apontam que essa tendência de eventos extremos impacta todas as regiões do Brasil, mas principalmente o semiárido e a região nordeste.

Nessas áreas, houve uma elevação brusca não apenas em ondas de calor, mas nos recordes de temperaturas máximas.

Como a reciclagem ajuda a conter o aquecimento global

Assinado em 2015 por 195 países membros da Convenção da ONU sobre Mudança do Clima, o Acordo de Paris tem como objetivo limitar o aquecimento global a no máximo 2°C acima dos níveis pré-industriais.

E de acordo com o texto final do documento, a reciclagem é uma das ferramentas mais importantes para alcançar essa meta.

Mas como assim, Recicla? O que tem a ver reciclagem com aquecimento global?

De saída, a fabricação de materiais reciclados consome menos energia e, portanto, emite menos gases de efeito estufa do que a produção de matérias-primas virgens.

Além disso, a reciclagem reduz o volume de resíduos enviados para os aterros sanitários, o que também contribui para a redução das emissões desses gases, diretamente responsáveis pelo aquecimento global.

Ou seja, a reciclagem do lixo evita uma parte significativa dos processos de produção da indústria moderna.

Portanto, ao separar o lixo em dois (comum x reciclável) você ajuda diretamente no combate ao aquecimento global.

Por isso, a gente gosta sempre de dizer que cada um de nós carrega uma responsabilidade histórica e cada gesto, por mais simples que pareça, faz a diferença.


Últimas

Notícias

O papel da Economia Circular na sustentabilidade do planeta

Entenda a importância da transição para novos modelos de produção e consumo

12/04/2024
Dicas de Reciclagem

Cotonetes de plástico não são reciclados no Brasil

Conheça opções de hastes plásticas sustentáveis a preços acessíveis

11/04/2024
Notícias

Construção de casas sustentáveis cresce no Brasil

Número de residenciais verdes no país cresceu 40% entre 2022 e 2023

10/04/2024
Notícias

InfluenceMap revela quem são os grandes poluidores do mundo

Relatório aponta para 57 organizações dos setores de combustíveis fósseis e cimento

09/04/2024