Recicla Sampa - Três em cada cinco brasileiros têm lixo eletrônico parado em casa
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Três em cada cinco brasileiros têm lixo eletrônico parado em casa

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
Confira os pontos de coleta da capital no site do Recicla Sampa e faça sua parte. Foto: @role_sp

Três em cada cinco brasileiros têm lixo eletrônico parado em casa, é o que revela uma recente pesquisa feita pela V.Trends, hub de pesquisa e insights da Vivo, gigante brasileira da telefonia.

Segundo os dados divulgados, as principais dificuldades encontradas pela população são a falta de pontos de coleta especializados (60%) e a falta de informação sobre o descarte correto dos resíduos eletroeletrônicos (44%).

Divulgada no começo deste ano, uma pesquisa da Green Eletron, gestora sem fins lucrativos de logística reversa de eletroeletrônicos e pilhas, mostrou que 33% dos brasileiros acreditam que o lixo eletrônico seja algo digital, como e-mails, spam, fotos ou arquivos.

Para outros 42% dos brasileiros, o lixo eletrônico são aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos quebrados e 3% acreditam que são todos os aparelhos que já foram descartados, inclusive aqueles que acabam sendo destinados de forma incorreta em aterros ou na natureza.

O QUE É LIXO ELETRÔNICO?

O lixo eletrônico é todo objeto que possui um circuito elétrico dentro, seja esse circuito composto por uma fiação que vai ligar um motor ou, em casos mais complexos, aquele que possui placa eletrônica para tomada de decisão.

Entram na categoria de lixo eletrônico: geladeiras e freezers, micro-ondas e cafeteiras, torradeiras e ventiladores, computadores e celulares, controles remotos e cabos, entre outros exemplos.

Importante lembrar que CDs e DVDs, por sua composição, também entram na categoria de eletrolixo.

ELETROLIXO EM SP

Além do projeto da Green Eletron e dos pontos de descarte oferecidos pela Prefeitura, a cidade de São Paulo abriga uma iniciativa que recicla eletroeletrônicos. É a Coopermiti, referência brasileira em logística reversa do setor.

"É muito comum as pessoas associarem lixo eletrônico só com computador e com celular. Esquecem que secador de cabelo, liquidificadores e sanduicheiras são lixos e-lixos também. Tudo que funciona com eletricidade, inclusive com pilhas e baterias, entram nessa categoria”, explica Alexandre Luiz Pereira, presidente e idealizador da cooperativa de materiais eletrônicos.

Caso você tenha em sua casa aparelhos eletrônicos que precisam ser descartados, não deixe de procurar a Coopermiti, que fica na rua João Rudge, 366, Casa Verde Baixa, zona Norte da cidade.

Confira os pontos de descarte de lixo eletrônico na capital paulista e faça sua parte!

Texto produzido em 17/6/2022


Últimas

Notícias

Brasil reciclou seis mil toneladas de latas de alumínio desde 1990

Circularidade do material gera emprego e renda para 800 mil catadores de lixo reciclável

14/06/2024
Notícias

Governo Federal anuncia investimentos em cooperativas de reciclagem no Brasil

Liberação de R$ 8 milhões vai beneficiar mais de 15 entidades e associações do setor

13/06/2024
Notícias

O que é Ecodesign e qual sua importância para a sustentabilidade

Tendência busca minimizar impactos ambientais durante o ciclo de vida dos produtos

12/06/2024
Notícias

São Paulo tem o maio mais quente em 81 anos

Entenda como a reciclagem contribui para conter o aquecimento global

11/06/2024