10 dicas para não desperdiçar seu alimento

26/09/2018

Imagem - Desperdício. Foto: Andrey_Popov/shutterstock.com

Desperdício. Foto: Andrey_Popov/shutterstock.com

Que o arroz e o feijão são as comidas preferida dos brasileiros todo mundo já sabe. Mas o que poucos têm conhecimento é que eles são os alimentos que mais vão para o lixo. Por ano, a família brasileira joga 128 quilos de comida na lixeira, sendo que aproximadamente 40% desse peso corresponde ao arroz e feijão.

Mas não só eles são desperdiçados.  Cerca de 20% das carnes bovinas que estão nas mesas brasileiras vão para o lixo, enquanto os frangos representam 15%. As quantias fazem com que o Brasil figure na lista dos 10 países que mais desperdiçam alimentos no mundo.

Os dados foram descobertos, recentemente, por meio de uma pesquisa feita pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e encomendada pelo governo brasileiro em parceria com a União Europeia (UE). Mais de 1.700 famílias participaram do levantamento.  Desde 2007, Brasil e UE se uniram em suas relações bilaterais em busca de soluções para os grandes desafios globais, entre eles o combate contra o desperdício de alimentos.

O desperdício no Brasil ainda acontece porque existe uma cultura muito forte em relação a sempre ter uma mesa farta todos os dias, assim como ter uma geladeira abarrotada de alimentos. Muitas famílias separam grande parte do orçamento para compras mensais, o que aumenta as chances de comprar itens desnecessários.

Pesou a consciência? Confira 10 dicas para evitar o desperdício e aproveitar os alimentos da melhor forma:

1. Faça um cardápio semanal
Além de ser algo saudável, planejar um cardápio para cada semana aumenta suas chances de não desperdiçar alimentos. A iniciativa também traz benefícios para comer de forma variada, aproveitando os nutrientes de cada alimento. Se quiser se aprofundar mais nessa prática, você pode consultar um nutricionista. 
 

2. Faça compras semanais
Além da prática geralmente gerar economia, planejar o que se comprará durante a semana é uma das formas mais eficazes para não jogar comida no lixo. Faça uma lista de quais alimentos comprar e siga à risca o que está escrito. Se comprar frutas ou verduras, leve em pouca quantidade, pois são as que têm menor prazo de validade. Na hora da compra, lembre-se de levar uma sacola retornável.
 

3. Fique de olho na validade
Parece algo básico para se fazer, mas muita gente ainda deixa para olhar o prazo de validade quando o alimento já está em casa. Ter esse cuidado, ainda no supermercado, evita levar alguma comida que já está próxima do vencimento. Uma dica muito importante, porém, que faz toda a diferença, são as menções escritas na seguinte forma “consumir até” e “consumir de preferência até”. Parece tudo a mesma coisa, mas não é. Alimentos com “consumir até” indica que é perigoso consumir após a validade. Já “consumir de preferência antes de”, mostra a data até a qual o produto se encontra em boa condição, mas ele pode ser consumido mesmo depois da data indicada.

4. Compre frutas da época
Já reparou que, em algumas estações do ano, parece que o suco de laranja fica mais saboroso que o normal? Isso acontece, geralmente, na época da colheita da laranja, em agosto, setembro e outubro. Assim, ficar de olho na época da fruta adquirida é a melhor opção também para se evitar o desperdício, pois há maior garantia de durabilidade, qualidade, menor quantidade de agrotóxico e, de quebra, maior valor nutricional.
 

5. Cozinhe a quantidade exata ou com o pensamento de reaproveitar o alimento depois
Mesmo morando sozinho ou com mais pessoas, comece a observar a quantidade aproximada que cada um consome. Quando o assunto for alimentação, não precisa ser adepto do “é melhor sobrar, do que faltar”. Então, a dica é nunca cozinhar em grande escala e sim com a noção do que cada um consome. Mesmo assim, se isso for difícil, já cozinhe pensando no que o alimento pode virar depois. Por exemplo, os legumes usados no almoço podem virar uma torta vegetariana.
 

6. Seja criativo
Sempre existe na família, ou em um grupo de amigos, pessoas que não comem algum alimento que todo mundo gosta. Por exemplo, é muito comum encontrar crianças que adoram pão de forma, mas não comem a casca que fica na beirada. Para não jogar fora, pode torrar essa parte no forno e assim ele fica durinho parecendo aqueles croutons que se coloca em cima da sopa. Já se jogar sal e uma pimenta, pode servir de aperitivo com uma cerveja gelada. Outra dica bem gostosa, unindo o útil ao agradável, é quando acaba o creme de avelã do pote. Ao invés de ir direto para a bucha e detergente na hora de lavar, aqueça o leite e jogue dentro da embalagem, assim se tem um chocolate quente. Depois, fica até mais fácil de lavar e levar a embalagem limpa para reciclagem.

Imagem - Armazenamento de comida. Foto: BravissimoS/shutterstock.com

Armazenamento de comida. Foto: BravissimoS/shutterstock.com

7. Armazene bem e com potes transparentes
Sobrou comida? Tudo bem! É só armazenar em um recipiente transparente, de preferência de vidro, e ficar de olho no tempo em que ele está na geladeira. É importante que seja transparente, pois a tendência com potes escuros é esquecer o que se está armazenando.
 

8. Congele
Se vai demorar para consumir os alimentos, é preciso congelá-los. O congelamento é o método mais tradicional de garantir a durabilidade dos alimentos. Já existe uma legião de adeptos do congelamento de marmitas. Sim! São pessoas que trabalham muito durante a semana e só têm tempo de fazer a comida no final de semana. Elas cozinham todo o almoço em um sábado ou domingo e congelam o que vão comer ao longo da semana.
 

9. Faça marmitinhas de lanches
Por falar no assunto, se sobrou algo durante as suas refeições e ainda está em ótimas condições, faça marmitas para levar de lanche no outro dia quando bater aquela fome no trabalho. Além disso, também é uma forma de economizar evitando comprar alimentos pela rua e de comer muitas besteiras.
 

10. Não tenha vergonha. Se comer fora e sobrar alimento, peça para levar
Ainda existem algumas pessoas que têm vergonha de pedir para levar o alimento que não aguentam mais comer no restaurante. Porém, muita gente já deixou a timidez em casa e pede para levar a comida que não consumiu. Tanto é verdade que já existem estabelecimentos comerciais que cobram a embalagem para levar a comida para viagem. Então, da próxima vez que sair para comer, peça para levar as sobras, assim não precisa cozinhar no outro dia.
 

Fonte: Embrapa; Diálogos-União Europeia e Brasil; Exame e Catraca Livre

Tags: notícias
Espalhe essa informação

Assuntos Relacionados