Recicla Sampa - 2023 será o ano mais quente em 125 mil anos, afirmam cientistas
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

2023 será o ano mais quente em 125 mil anos, afirmam cientistas

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
Entenda como a reciclagem é importante para conter o aquecimento global. Foto: dasilvastreet

Cientistas vinculados à União Europeia afirmaram na última quarta-feira (8) que 2023 deve ser o ano mais quente em 125 mil anos.

Recentemente, a mesma equipe de pesquisa já havia revelado que o último mês de outubro foi o mais quente já registrado na história.

Vale destacar que as anomalias do clima são resultado das emissões de gases do efeito estufa por décadas, com reforço do fenômeno El Niño, que aquece as águas do Pacífico e altera o padrão climático em parte do planeta.

Outra informação importante que coloca o El Niño como potencializador do aquecimento global é o fato de 2016, outro ano com surgimento do fenômeno, ter sido o mais quente já registrado até então.  

Como a reciclagem ajuda a conter o aquecimento global

Assinado em 2015 por 195 países membros da Convenção da ONU sobre Mudança do Clima, o Acordo de Paris tem como objetivo limitar o aquecimento global a no máximo 2°C acima dos níveis pré-industriais.

E de acordo com o texto final do documento, a reciclagem é uma das ferramentas mais importantes para alcançar essa meta.

Mas como assim, Recicla? O que tem a ver reciclagem com aquecimento global?

De saída, a fabricação de materiais reciclados consome menos energia e, portanto, emite menos gases de efeito estufa do que a produção de matérias-primas virgens.

Além disso, a reciclagem reduz o volume de resíduos enviados para os aterros sanitários, o que também contribui para a redução das emissões desses gases, diretamente responsáveis pelo aquecimento global.

Ou seja, a reciclagem do lixo evita uma parte significativa dos processos de produção da indústria moderna.

Portanto, ao separar o lixo em dois (comum x reciclável) você ajuda diretamente no combate ao aquecimento global.

Por isso, a gente gosta sempre de dizer que cada um de nós carrega uma responsabilidade histórica e cada gesto, por mais simples que pareça, faz a diferença.


Últimas

Notícias

Plataforma inclusiva busca impulsionar reciclagem no Brasil

Reciclar pelo Brasil atua com foco na regularização e profissionalização de cooperativas

28/05/2024
Notícias

Catadores se mobilizam pela reciclagem de papel no Brasil

Representantes da indústria e do governo federal receberam entidades do setor em Brasília

27/05/2024
Notícias

Coopercaps e colégio Portinari promovem coleta de lixo eletrônico

Urnas serão instaladas na próxima quarta-feira na instituição de ensino da zona sul

24/05/2024
Notícias

Enchentes devem gerar 47 milhões de toneladas de lixo no RS

Estimativas indicam cerca de 19 milhões de toneladas de escombros de casas e edifícios

23/05/2024