Recicla Sampa - Bioplásticos não são a solução, dizem pesquisadores
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Bioplásticos não são a solução, dizem pesquisadores

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
Entenda porque plásticos de base biológica não são mais ecológicos do que os convencionais. Foto: Pawarun Chitchirachan / shutterstock.com

Embalagens fabricadas com matérias-primas naturais, renováveis e compostáveis parecem ser uma boa ideia e cada vez mais produtos embalados nos chamados bioplásticos podem ser encontrados nas prateleiras.

Mas será que eles são realmente mais ecológicos do que os plásticos derivados do petróleo e podem ser parte da solução da crise do lixo plástico no mundo?

Segundo pesquisadores e especialistas da Alemanha, a resposta é não. Eles não são nada sustentáveis, nem são uma boa opção para a o problema do lixo plástico.

Em princípio, a produção e descarte do bioplástico libera menos CO2 do que o plástico convencional, explica a Agência Federal do Meio Ambiente alemã.  

Mas a verdade é que nem tudo que se auto-define orgânico é de fato orgânico e além disso, ainda não existe um padrão instituído e exato do que é e do que não é bioplástico.

Por exemplo, são chamados popularmente de bioplásticos aqueles feitos de matérias-primas renováveis, como milho, batata ou cana-de-açúcar. Isso significa que sua base de fabricação é exclusivamente biológica.

No entanto, a matéria orgânica utilizada nesses processos de fabricação não precisa necessariamente vir de um sistema de cultivo orgânico e ecologicamente correto.

Isso sem contar que os plásticos feitos de matérias-primas fósseis, como o petróleo bruto, se forem biodegradáveis, também são orgânicos.

"Portanto, o rótulo é absolutamente enganoso", diz Janine Korduan, porta-voz da Federação para o Meio Ambiente e Conservação da Natureza da Alemanha (BUND).

Ainda de acordo com Janine, o baixo equilíbrio e o alto impacto ambiental desses materiais têm várias razões.

A primeira delas é clássica. Por serem feitos principalmente para produtos descartáveis, são itens de uso único que acabam rapidamente nas lixeiras.

E sua decomposição, apesar de impactar menos o meio ambiente, não gera nenhum benefício para o ecossistema onde foi descartado, muito pelo contrário.

Os bioplásticos só se decompõem em condições muito especiais, que não são necessariamente dadas na natureza. Nos oceanos, por exemplo, muitos desses materiais podem não se decompor.

Mesmo os bioplásticos compostáveis geralmente não podem simplesmente serem colocados na composteira da sua casa ou do seu apartamento. Eles precisam ser compostados em instalações especiais.

Além disso, as matérias-primas para sua fabricação vêm, principalmente, da agricultura industrial e cultivá-las requer muita água, fertilizantes e pesticidas.

Outro fator problemático, apontam os especialistas, é que áreas utilizadas na produção de alimentos terão que ser substituídas por áreas para a fabricação de bioplástico.

"Os plásticos de base biológica estão longe de serem mais ecológicos do que os plásticos convencionais", avalia Gerhard Kotschik, especialista em embalagens da Agência Ambiental Federal da Alemanha.

Em resumo, para as organizações ambientais e para o governo alemão, a única solução viável para a crise é: o mínimo de plástico possível, não importa o tipo, e o máximo possível de plástico reutilizável.

Reportagem publicada originalmente na National Geographic
Texto: Jens Voss


Últimas

Dicas de Reciclagem

Brasil produz 2,4 milhões de toneladas de eletrolixo por ano

Entenda o que é saiba onde descartar lixo eletrônico na cidade de São Paulo

18/06/2024
Notícias

São Paulo lança programa para melhorar gestão de resíduos

Projeto busca modernizar infraestrutura de tratamento e destinação do lixo no estado

17/06/2024
Notícias

Brasil reciclou seis mil toneladas de latas de alumínio desde 1990

Circularidade do material gera emprego e renda para 800 mil catadores de lixo reciclável

14/06/2024
Notícias

Governo Federal anuncia investimentos em cooperativas de reciclagem no Brasil

Liberação de R$ 8 milhões vai beneficiar mais de 15 entidades e associações do setor

13/06/2024