Recicla Sampa - Brasil está entre os países que mais poluem os oceanos
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Brasil está entre os países que mais poluem os oceanos

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
Cada brasileiro pode ser responsável por até 16kg de resíduos descartados indevidamente. Foto: Cada brasileiro pode ser responsável por até 16kg de resíduos descartados indevidamente / shutterstock.com

O Brasil está entre os 20 países que mais contribuem para a poluição plástica nos oceanos, é o que revela uma pesquisa da rede Blue Keepers, plataforma de Ação pela Água e Oceano do Pacto Global da ONU.

Ainda segundo o estudo, cada brasileiro pode ser responsável por até 16 quilos de resíduos descartados indevidamente e que chegam às praias do país por diferentes vias.

Apresentada em primeira mão na Conferência dos Oceanos da ONU em Lisboa, a pesquisa inédita foi produzida entre julho de 2021 e abril deste ano e inclui os primeiros relatórios produzidos pelos técnicos do Instituto Oceanográfico da USP, parceiro do projeto.

“São 3,44 milhões de toneladas desse material propensas ao escape para o ambiente no país, ou 1/3 do plástico produzido em todo o Brasil corre o risco de chegar ao oceano todos os anos”, informa o site da organização.

O caminho do lixo plástico no mundo

Praticamente todo o lixo plástico presente nos oceanos vem do descarte incorreto nos portos, praias e ilhas. Mas os resíduos também chegam aos mares pelos grandes rios, com suas correntezas funcionando como esteiras.

Por isso, alerta a equipe da Blue Keepers, mesmo os municípios do interior têm alto risco de contribuir com o lixo plástico encontrado no oceano e é necessário agir localmente.

Áreas como a Baía de Guanabara (RJ), rios Amazonas (Amazonas e Pará), São Francisco (entre Sergipe e Alagoas), foz do Tocantins (Pará) e Lagoa dos Patos (Porto Alegre) são especialmente preocupantes dizem os pesquisadores.

"Até 2030, a nossa ambição é conseguir ter uma rede de, no mínimo, 100 cidades com inovações, pensando no combate ao lixo", revela Gabriela Otero, mestra em Ciência Ambiental pela USP e integrante da Rede Brasil do Pacto Global da ONU.

“Precisamos deixar esse legado de trabalhar com essas municipalidades em capacitações técnicas, mas também em prototipagem de soluções”, completa o professor Alexander Turra, coordenador da Cátedra Unesco para a Sustentabilidade do Oceano do Instituto de Energia e Ambiente da USP.

Blue Keepers

O Blue Keepers é uma iniciativa nacional que busca a efetiva mobilização de recursos e inovação tecnológica no combate à poluição do plástico em bacias hidrográficas e oceanos, com o envolvimento de empresas de todos os setores, diferentes níveis de governo e da sociedade civil na preservação do ecossistema.

A iniciativa inclui o projeto Década dos Oceanos, criado pela ONU em 2020, para promover a conservação dos mares e recursos marinhos. Atualmente, a estimativa indica que 150 milhões de toneladas de plástico circulem pelos mares do planeta.


Últimas

Notícias

Brasil reciclou seis mil toneladas de latas de alumínio desde 1990

Circularidade do material gera emprego e renda para 800 mil catadores de lixo reciclável

14/06/2024
Notícias

Governo Federal anuncia investimentos em cooperativas de reciclagem no Brasil

Liberação de R$ 8 milhões vai beneficiar mais de 15 entidades e associações do setor

13/06/2024
Notícias

O que é Ecodesign e qual sua importância para a sustentabilidade

Tendência busca minimizar impactos ambientais durante o ciclo de vida dos produtos

12/06/2024
Notícias

São Paulo tem o maio mais quente em 81 anos

Entenda como a reciclagem contribui para conter o aquecimento global

11/06/2024