Recicla Sampa - Brasil está entre os países que mais poluem os oceanos
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Brasil está entre os países que mais poluem os oceanos

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
Cada brasileiro pode ser responsável por até 16kg de resíduos descartados indevidamente. Foto: Cada brasileiro pode ser responsável por até 16kg de resíduos descartados indevidamente / shutterstock.com

O Brasil está entre os 20 países que mais contribuem para a poluição plástica nos oceanos, é o que revela uma pesquisa da rede Blue Keepers, plataforma de Ação pela Água e Oceano do Pacto Global da ONU.

Ainda segundo o estudo, cada brasileiro pode ser responsável por até 16 quilos de resíduos descartados indevidamente e que chegam às praias do país por diferentes vias.

Apresentada em primeira mão na Conferência dos Oceanos da ONU em Lisboa, a pesquisa inédita foi produzida entre julho de 2021 e abril deste ano e inclui os primeiros relatórios produzidos pelos técnicos do Instituto Oceanográfico da USP, parceiro do projeto.

“São 3,44 milhões de toneladas desse material propensas ao escape para o ambiente no país, ou 1/3 do plástico produzido em todo o Brasil corre o risco de chegar ao oceano todos os anos”, informa o site da organização.

O caminho do lixo plástico no mundo

Praticamente todo o lixo plástico presente nos oceanos vem do descarte incorreto nos portos, praias e ilhas. Mas os resíduos também chegam aos mares pelos grandes rios, com suas correntezas funcionando como esteiras.

Por isso, alerta a equipe da Blue Keepers, mesmo os municípios do interior têm alto risco de contribuir com o lixo plástico encontrado no oceano e é necessário agir localmente.

Áreas como a Baía de Guanabara (RJ), rios Amazonas (Amazonas e Pará), São Francisco (entre Sergipe e Alagoas), foz do Tocantins (Pará) e Lagoa dos Patos (Porto Alegre) são especialmente preocupantes dizem os pesquisadores.

"Até 2030, a nossa ambição é conseguir ter uma rede de, no mínimo, 100 cidades com inovações, pensando no combate ao lixo", revela Gabriela Otero, mestra em Ciência Ambiental pela USP e integrante da Rede Brasil do Pacto Global da ONU.

“Precisamos deixar esse legado de trabalhar com essas municipalidades em capacitações técnicas, mas também em prototipagem de soluções”, completa o professor Alexander Turra, coordenador da Cátedra Unesco para a Sustentabilidade do Oceano do Instituto de Energia e Ambiente da USP.

Blue Keepers

O Blue Keepers é uma iniciativa nacional que busca a efetiva mobilização de recursos e inovação tecnológica no combate à poluição do plástico em bacias hidrográficas e oceanos, com o envolvimento de empresas de todos os setores, diferentes níveis de governo e da sociedade civil na preservação do ecossistema.

A iniciativa inclui o projeto Década dos Oceanos, criado pela ONU em 2020, para promover a conservação dos mares e recursos marinhos. Atualmente, a estimativa indica que 150 milhões de toneladas de plástico circulem pelos mares do planeta.


Últimas

Notícias

Assembleia da ONU para o Meio Ambiente começa no Quênia

Encontro busca definir prioridades e desenvolver legislação ambiental internacional

26/02/2024
Notícias

Indicadores da coleta de lixo melhoram no Brasil, indica Censo

Com 99% da população atendida, São Paulo e outras capitais lideram ranking brasileiro

23/02/2024
Notícias

Um caminhão de roupas é descartado por segundo no mundo

Indústria da moda é responsável por 10% das emissões de gases do efeito estufa

22/02/2024
Dicas de Reciclagem

Iniciativa instala pontos de coleta de lixo eletrônico em estações da CPTM

Pontos de Entrega Voluntária ficarão instalados em cinco estações até 29 de março

21/02/2024