Recicla Sampa - Brasileiros criam algodão sem agrotóxicos e vencem prêmio internacional
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Brasileiros criam algodão sem agrotóxicos e vencem prêmio internacional

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
Flor de algodão. Foto: Arkhipenko Olga / Shutterstock.com

Pensando numa solução para o impacto ambiental da fabricação de algodão, a startup brasileira Galy desenvolveu uma fibra sustentável capaz de ser cultivada em qualquer lugar do mundo, independente de condições climáticas, e de forma muito menos agressiva para o planeta.

A nova técnica, afirmam seus idealizadores, demanda 78% menos água, 81% menos terra, gera 80% menos emissões e ainda cresce 10 vezes mais rápido, sem o uso de qualquer tipo de agrotóxico.

É um processo de produção que consegue resolver de uma vez alguns dos grandes desafios da indústria têxtil atualmente.

A empresa, liderada pela dupla Paula Elbl e Luciano Bueno, basicamente pega a célula de algodão, ajusta condições de temperatura, equilibra a alimentação com os nutrientes certos e assim produz a fibra do material.

Em operação desde abril de 2019, com sede nos EUA e um campo de estudos em Holambra (SP), a startup já fornece seu algodão in vitro sustentável para grandes marcas do universo da moda e trabalha para ganhar cada vez mais escala.

Como reconhecimento, a Galy venceu em 2020 o Global Change Award, prêmio da H&M Foundation, considerado o Nobel da indústria da moda.

Indústria Têxtil 

Um relatório inédito traçou os dados que ligam o agronegócio à indústria têxtil e à moda e revelou que o Algodão é a quarta cultura que mais consome agrotóxicos no Brasil.

O estudo destaca que a cultura é responsável por 10% de todo agrotóxico comprado no país, que é o maior consumidor de agrotóxico no mundo.

São cerca de 10 tipos de agrotóxicos, entre eles, glifosato e acefato. A maior parte das emissões da indústria da moda está concentrada nas atividades upstreams - atividades necessárias para a composição de um produto, como processamento de materiais e produção.

A pesquisa apresenta ainda caminhos para tornar a indústria mais circular, evitando que o resíduo têxtil termine em aterros e lixões.

Opções como a logística reversa, algodão orgânico e a substituição da matriz energética por energia limpa podem reduzir as emissões em até 70%.

Texto produzido em 15/02/2022


Últimas

Dicas de Reciclagem

Brasil produz 2,4 milhões de toneladas de eletrolixo por ano

Entenda o que é saiba onde descartar lixo eletrônico na cidade de São Paulo

18/06/2024
Notícias

São Paulo lança programa para melhorar gestão de resíduos

Projeto busca modernizar infraestrutura de tratamento e destinação do lixo no estado

17/06/2024
Notícias

Brasil reciclou seis mil toneladas de latas de alumínio desde 1990

Circularidade do material gera emprego e renda para 800 mil catadores de lixo reciclável

14/06/2024
Notícias

Governo Federal anuncia investimentos em cooperativas de reciclagem no Brasil

Liberação de R$ 8 milhões vai beneficiar mais de 15 entidades e associações do setor

13/06/2024