Recicla Sampa - Brasileiros geram 81,8 milhões de toneladas de lixo em 2022
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Brasileiros geram 81,8 milhões de toneladas de lixo em 2022

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
Coleta seletiva e destinação correta dos resíduos cresceram neste ano, informa Abrelpe. Foto:

Nós brasileiros geramos 81,8 milhões de toneladas de lixo em 2022, é o que indica a mais nova edição do Panorama dos Resíduos Sólidos do Brasil, promovido anualmente pela Abrelpe (Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais).

Esse número representa uma diminuição de cerca de 1% do volume gerado em 2021 e reflete, sobretudo, a volta ao trabalho presencial no contexto do pós-pandemia.

Ainda segundo os dados divulgados pela Abrelpe, a coleta seletiva cresceu no país e agora 75,1% dos municípios contam com a prestação de serviços.

Outro dado positivo é o crescimento da destinação correta dos resíduos sólidos coletados, que saltou de 60,5% para 61%. Ambos os dados indicam uma bem-vinda tendência de alta.

Os pontos negativos são os índices de destinação correta do lixo reciclável nas regiões norte (36,6%), nordeste (37,2%) e centro-oeste (43,5%). Bem diferentes das regiões sul (71,6%) e sudeste (74,3%).

Os números apontam que os aterros irregulares, popularmente conhecidos como lixões a céu aberto, continuam em plena atividade nas três regiões do país.

“Os gestores municipais tendem a acreditar que, como esses lixões são afastados dos olhos da população, não há pressa em resolver o problema. Mas o que temos percebido é maior preocupação e pressão da sociedade com a preservação ambiental e com a própria saúde”, afirma Silva Filho, presidente da Abrelpe.

De acordo com Silva, além do impacto ambiental, esses espaços geram problemas sanitários que impactam diretamente as pessoas, principalmente os mais pobres.

“Setenta e oito milhões de brasileiros sofrem impactos negativos dos lixões a céu aberto, principalmente por doenças gastrointestinais, respiratórias e alergias. O estudo é de 2016 mas é atualizado a cada ano”, informa Filho.

Importante lembrar que aqui na capital de São Paulo, todo lixo comum produzido em nossas residências vai para os Aterros Sanitários, grandes áreas preparadas tecnicamente para receber diariamente o material não reciclável.

Clique aqui e confira a íntegra do Panorama dos Resíduos Sólidos do Brasil 2022


Últimas

Notícias

Dia Mundial dos Catadores de Lixo Reciclável celebra luta da categoria

Data promove reflexão sobre responsabilidade coletiva em dar dignidade aos trabalhadores

01/03/2024
Notícias

Cidades do futuro e os caminhos para um mundo sustentável

Demandas apontam para harmonia entre desenvolvimento urbano e preservação ambiental

29/02/2024
Notícias

Projeto de lei quer celulares com baterias removíveis e substituíveis

Regra evitaria que milhões de aparelhos sejam inutilizados e descartados precocemente

28/02/2024
Dicas de Reciclagem

Como a reciclagem do lixo ajuda o meio ambiente

Entenda por que separar corretamente o lixo reciclável contribui para um mundo sustentável

27/02/2024