Recicla Sampa - Chile proíbe plásticos em restaurantes e delivery
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Chile proíbe plásticos em restaurantes e delivery

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
Plásticos de uso único usado em deliveries. Foto: sherlesi / Shutterstock

O Congresso chileno aprovou uma lei no último dia 21 de maio que proíbe a entrega de talheres, palitos de mistura, copos, canudos, pratos, recipientes de comida para viagem, sachês de molhos, tampas, entre outros itens descartáveis pelos restaurantes e APPs de delivery.

O projeto de lei, que ainda precisa de sanção do senado e pode sofrer alterações, também obriga supermercados, lojas de conveniência e armazéns a oferecerem opções de bebidas retornáveis e estipula a obrigatoriedade da logística reversa em todos os produtos vendidos que contenham algum tipo de plástico em suas embalagens. 

Ministra do Meio Ambiente, Carolina Schmidt, disse em entrevista coletiva à imprensa chilena que a aprovação do projeto tem apoio de parlamentares de diferentes matizes ideológicas e da sociedade civil e que representa um marco para um Chile sustentável ambientalmente.

“É um projeto ambicioso que vai nos permitir retirar de circulação mais de 23 mil toneladas de plásticos descartáveis que são geradas todos os anos pelas atividades nos restaurantes, bares, cafés e entregas de delivery”, comemora Carolina.

Ainda segundo a ministra, ficam permitidos plásticos compostáveis, devidamente certificados, e garrafas plásticas feitas a partir do plástico coletado e reciclado no país. “Nosso objetivo é também promover a indústria e a cultura da reciclagem no país”, explica a Schmidt.

Outro ponto positivo da iniciativa é o incentivo aos recipientes compostáveis. Essa frente acontece através de um programa de certificação onde todos os produtos, obrigatoriamente, devem ganhar um selo e serem rotulados de maneira clara

O não cumprimento da lei vai resultar em multas para cada produto entregue em desacordo com a nova regulamentação e qualquer pessoa pode fazer uma denúncia através de canais oficiais. A verba arrecadada com as multas será destinada a projetos de preservação ambiental nos municípios.

Texto Produzido em 4/6/2021


Últimas

Notícias

Brasil reciclou seis mil toneladas de latas de alumínio desde 1990

Circularidade do material gera emprego e renda para 800 mil catadores de lixo reciclável

14/06/2024
Notícias

Governo Federal anuncia investimentos em cooperativas de reciclagem no Brasil

Liberação de R$ 8 milhões vai beneficiar mais de 15 entidades e associações do setor

13/06/2024
Notícias

O que é Ecodesign e qual sua importância para a sustentabilidade

Tendência busca minimizar impactos ambientais durante o ciclo de vida dos produtos

12/06/2024
Notícias

São Paulo tem o maio mais quente em 81 anos

Entenda como a reciclagem contribui para conter o aquecimento global

11/06/2024