Coca-Cola informa pela primeira vez quantidade de plástico que produz

08/11/2019

Imagem - Finalmente a multinacional revelou os dados de produção à Fundação Ellen MacArthur, que luta pela redução do plástico no mundo. Foto: Myriams Fotos / Pixabay

Finalmente a multinacional revelou os dados de produção à Fundação Ellen MacArthur, que luta pela redução do plástico no mundo. Foto: Myriams Fotos / Pixabay

Em caráter inédito, a Coca-Cola abriu a informação da quantidade de plástico que fabrica anualmente na produção de embalagens para bebidas: 3 milhões de toneladas. O dado foi publicado no relatório anual da Fundação Ellen MacArthur, organização filantrópica que busca reduzir o uso do material mundialmente, e é apoiada pela ONU Meio Ambiente.

Há anos que a fundação insiste para que empresas produtoras de embalagens de plástico assinem um acordo para aumentar a transparência da produção do material pelo planeta. Com a Coca-Cola não foi diferente. Depois de várias negativas, ano após ano, finalmente a multinacional americana cedeu, assinou o contrato e revelou dados de produção.

De acordo com a instituição, a quantidade anual de produção da Coca-Cola equivale a cerca de 200 mil garrafas por minuto. Na categoria que mais produz, a embalagem de 500 ml, a companhia faz, por ano, cerca de 108 bilhões de frascos o que corresponde um quinto do total mundial (500 bilhões).

Com a quebra de sigilo sobre a produção plástica, a ativista Ellen MacArthur pretende pressionar empresas e governos para que façam mais ações para combater a poluição causada pelo material.  

Das 150 empresas que assinaram o compromisso global da Fundação, apenas 31 companhias revelaram a produção de plástico que produzem por ano. Além da Coca-Cola, a Nestlé, a Danone e a fabricante de chocolate Mars revelaram seus dados.  Juntas, essas multinacionais produzem mais de 8 milhões de toneladas de embalagens plásticas por ano.

"Aplaudimos as empresas que estão publicando esses dados e incentivamos outras a divulgar sua produção de plástico", disse Sander Defruyt, da Fundação, ao jornal inglês The Guardian.

Entre as companhias que assinaram o acordo e não quiseram divulgar seus números de produção estão a Pepsi Co, as multinacionais de moda H&M e a MarKs & Spencer, L’Oreal e Walmart. Para ter acesso completo ao relatório, clique aqui.

Fonte: The Guardian

Texto produzido em 19/07/2019

Tags: notícias
Espalhe essa informação

Assuntos Relacionados