Recicla Sampa - Conheça o Plano de Ação Climática de São Paulo
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Conheça o Plano de Ação Climática de São Paulo

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
Objetivo é cumprir as metas do Acordo de Paris e zerar emissões na capital até 2050. Foto: Wirestock Creators / shutterstock.com

Desenvolvido em 2020 com base nas metas do Acordo de Paris, o Plano de Ação Climática da cidade de São Paulo (PanClima) consiste em uma série de ações que tem o objetivo de reduzir as emissões de gases do efeito estufa até 2030 e de zerá-las até 2050.

Instituída em parceria com o Grupo C40, que reúne as grandes cidades do mundo na ONU, a iniciativa aponta caminhos para diminuir a dependência da capital dos combustíveis fósseis e promover uma transição para fontes de energia renováveis.

O plano também apresenta, é claro, metas para a redução da geração de resíduos e adequações aos sistemas de coleta e tratamento do lixo comum e do lixo reciclável no município.

“Ao lançar o PlanClima SP pretendemos abraçar a vocação de nossa cidade para o pioneirismo e nos comprometemos a cooperar com todas as cidades do mundo, em particular as cidades do Sul Global, no enfrentamento das crises de nosso tempo, sem deixar ninguém para trás”, disse o ex-prefeito Bruno Covas, à época do lançamento.

Clique aqui e confira o Plano de Ação Climática da cidade de São Paulo

SP e o combate às mudanças climáticas

Primeira cidade do Brasil a criar uma pasta dedicada a enfrentar as mudanças climáticas, a capital apresentou na COP 28 um balanço de suas ações em desenvolvimento sustentável em andamento ou previstas para este ano.

A Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas terminou no último dia 13 de dezembro em Dubai com a assinatura de um acordo entre os 198 países participantes.

Além dos esforços do PanClima já em andamento, a delegação paulistana anunciou o investimento de R$ 15 bilhões do orçamento da capital no enfretamento à crise climática.

Mauro Haddad foi um dos representantes da Prefeitura que participaram das mesas e debates. De acordo com o Gerente de Saneamento da SP Regula, duas palavras de ordem podem resumir os resultados do encontro: financiamento e transição.

“Ou seja, como a gente sai de uma economia do carbono para uma economia descarbonizada, como a gente sai de uma economia linear para uma economia circular, e como a gente financia essa mudança. Essa é a discussão que vai nortear os próximos passos dos acordos internacionais”, contou Mauro.


Últimas

Notícias

Brasil pode alcançar 95% de energia renovável até 2026

Pesquisa coloca país na vanguarda mundial da transição energética

04/03/2024
Notícias

Dia Mundial dos Catadores de Lixo Reciclável celebra luta da categoria

Data promove reflexão sobre responsabilidade coletiva em dar dignidade aos trabalhadores

01/03/2024
Notícias

Cidades do futuro e os caminhos para um mundo sustentável

Demandas apontam para harmonia entre desenvolvimento urbano e preservação ambiental

29/02/2024
Notícias

Projeto de lei quer celulares com baterias removíveis e substituíveis

Regra evitaria que milhões de aparelhos sejam inutilizados e descartados precocemente

28/02/2024