Danone alimenta cadeia de reciclagem em Minas Gerais e São Paulo

14/06/2019

Imagem - Programa de reciclagem Novo Ciclo, da Danone. Foto: Divulgação Danone

Programa de reciclagem Novo Ciclo, da Danone. Foto: Divulgação Danone

Com o objetivo de incentivar a implementação de coleta seletiva nos municípios, fortalecer as cooperativas e estimular o desenvolvimento profissional dos catadores, a Danone, o INSEA e o Movimento Nacional dos Catadores (MNCR) realizaram uma parceria que deu origem ao projeto Novo Ciclo. Tendo como base uma economia circular, criando uma cadeia que gere valor para todos, o programa faz com que embalagens e outros materiais residuais voltem ao seu ciclo produtivo em forma de matéria-prima. 

Parte do programa Fundo Danone Ecosystem foi criado pela Danone com o intuito de apoiar iniciativas de longo prazo que possam impactar positivamente áreas sociais, ambientais e comerciais. O projeto busca inserir novamente o material à cadeia produtiva da Danone, utilizando embalagens recicladas de r-PET e papelão, por exemplo.

Em matéria publicada no jornal Folha de S. Paulo, a empresa diz que já utiliza 25% de material reciclado na linha de garrafas de água da marca Bonafont e as embalagens dos produtos para o atacado estão sendo feitas do papelão reciclado.

Abrangendo 76 cooperativas e 1.400 cooperativados, das 67 cidades das regiões de Minas Gerais e São Paulo, o programa já recuperou 95 mil toneladas de materiais desde sua criação, em 2012 até o ano passado. Já em 2018, de janeiro a agosto foram recuperadas mais de 22 mil toneladas.

 

Fontes: Folha de S. Paulo , Danone

 

Texto produzido em 30/11/2018

Tags: notícias
Espalhe essa informação

Assuntos Relacionados