Empresa transforma vidro usado em copos, jogos de xadrez e lustres - Recicla Sampa
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Compartilhar - WhatsApp Compartilhar - Facebook Compartilhar - Twitter Compartilhar - Linkedin

Empresa transforma vidro usado em copos, jogos de xadrez e lustres

16 de Julho de 2019,12h00

Foto1
Lustres feitos a partir do reaproveitamento de garrafas. Foto: Divulgação Casa do Vidro / Facebook

A região de Bonito, no Mato Grosso do Sul, é conhecida por suas grutas, reservas ecológicas, aquários naturais e serras de tirar o fôlego, mas existe uma outra atração que está entrando na rota do turismo da cidade: a Casa do Vidro . O empreendimento recicla vidro e o transforma em copos, vasos, cinzeiros, luminárias, lustres e jogos de xadrez e tem chamado a atenção dos turistas que circulam pelo município.

A iniciativa é do arquiteto e ex-dono de bar, Carlos Cardinal, que estava cansado de arcar com os prejuízos de cerca de R$ 622 de copos quebrados do antigo estabelecimento que mantinha em Bonito. Então, começou a produzir seus próprios copos com as garrafas que seriam descartadas.

Carlos só não contava que os novos copos fariam tanto sucesso. Os resultados do novo negócio fizeram com que, em 2014, ele fechasse o antigo estabelecimento e abrisse a Casa do Vidro. A empresa recebia gratuitamente – por meio de um ecoponto - vidros do comércio local.

Na época da abertura, por mês, a Casa recebia 20 toneladas de vidro. "A Lei de Resíduos Sólidos determina que os estabelecimentos deem um destino sustentável às garrafas e embalagens de vidro. Para eles, o negócio também é vantajoso”, disse Cardinal. 

Hoje, de acordo com a empresa, quase todos os vidros da cidade (incluindo residências) são entregues no empreendimento e, mensalmente, mais de 80 toneladas são recebidas. Essas toneladas se transformam em peças que custam de R$ 15 a R$ 500. Para se ter uma ideia, um copo feito com garrafa long neck custa R$ 12 e o mais caro é um lustre feito com potes de palmito, vendido por R$ 500.

Para Dorli Terezinha Martins, consultora do Sebrae (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo), o empreendimento é um ótimo exemplo de solução para um problema ambiental. "A empresa está ajudando os estabelecimentos comerciais a descartarem esses resíduos sem ônus, além de poupar recursos naturais, como a areia, que é a matéria-prima do vidro", conta.

O vidro é o único material que pode ser reciclado infinitas vezes sem perder suas propriedades. De acordo com a Abividro (Associação Brasileira das Indústrias de Vidro), um quilo de vidro usado pode se transformar em um quilo de produto novo.

Serviço

Casa do Vidro

Rua Afonso Pena, 587, Centro, Bonito (MS)

Dia e horário de funcionamento: segunda a sexta-feira, das 8h às 11h e das 13h às 19h. Sábado das 13h às 19h.

Telefone: (67) 3255-3987

 

Fonte: Uol

 

Texto produzido em 21/12/2018

Ícone - Carta

Receba nosso conteúdo


Últimas

Notícias

Com alta reciclabilidade, cobre é um resíduo valioso

Furto de cabos de semáforos na cidade de SP subiu 47% no primeiro semestre de 2022

03/08/2022
Notícias

Saiba como descartar o lixo de forma correta

É muito fácil separar os diferentes tipos de resíduos e começar a reciclar

02/08/2022
Notícias

Comissão da Câmara debate reciclagem de carros velhos no Brasil

Apenas 1,5% do carros velhos são reciclados no país; na Europa, índice chega a 85%

01/08/2022
Notícias

Maior parte do plástico de delivery não é reciclada, revela estudo

Dados inéditos indicam aumento de 46% de plástico enviado nos pedidos

29/07/2022