Recicla Sampa - Estilista cria tênis biodegradável que vira árvore se enterrado
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Estilista cria tênis biodegradável que vira árvore se enterrado

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
Modelo sustentável é produzido sem matérias-primas de combustíveis fósseis. Foto: Divulgação / johnntfootwear.com

Sim, é isso mesmo! Você não leu errado no título. Um estilista canadense criou um tênis plástico zero, compostável, que pode ser descartado sem impactos ambientais e, se enterrado, se transforma em uma árvore frutífera.

Luc Houle explica que a ideia veio enquanto trabalhava em uma grande empresa de moda que produzia milhares de pares de sapatos todos os meses. Foram sete anos no ramo até o sentimento de “preciso fazer alguma coisa” falar mais alto.

“Todo dia eu pensava comigo mesmo: olha quanto sapato indo parar em aterros sanitários ou na natureza. Só aqui no Canadá, as estimativas são de 300 milhões de pares todos os anos. O que dá fazer para resolver esse problema?”, conta Luc.

Foi assim que ele idealizou o Johnny, um tênis produzido sem recursos naturais não-renováveis, ou seja, sem matérias-primas de combustíveis fósseis. Essas que podem demorar até mil anos para se decompor, como os derivados do plástico, por exemplo.

A lona utilizada é biodegradável. A palmilha é de cortiça natural, que tem ação antibacteriana e ajuda a eliminar maus odores dos pés. Na sola, Luc implanta uma semente.

Assim que o tênis chega ao fim da sua vida útil, basta “plantá-lo” em um terreno adequado. Em cerca de um ano, nascerá uma macieira no local garante o estilista.

“Solas de sapato, por exemplo, são feitas de plástico, resíduo que está invadindo nossos aterros sanitários e poluindo nossos oceanos. E não adianta cobrar dos consumidores que façam a sua parte. A indústria tem que mudar também”, opina Houle.  

Depois de fazer sucesso em um financiamento coletivo, as primeiras unidades foram produzidas e vendidas por cerca de R$ 500. Luc agora trabalha para lançar a marca oficialmente no mercado até o meio deste ano.

Texto produzido em 23/03/2022


Últimas

Notícias

Dia Mundial dos Catadores de Lixo Reciclável celebra luta da categoria

Data promove reflexão sobre responsabilidade coletiva em dar dignidade aos trabalhadores

01/03/2024
Notícias

Cidades do futuro e os caminhos para um mundo sustentável

Demandas apontam para harmonia entre desenvolvimento urbano e preservação ambiental

29/02/2024
Notícias

Projeto de lei quer celulares com baterias removíveis e substituíveis

Regra evitaria que milhões de aparelhos sejam inutilizados e descartados precocemente

28/02/2024
Dicas de Reciclagem

Como a reciclagem do lixo ajuda o meio ambiente

Entenda por que separar corretamente o lixo reciclável contribui para um mundo sustentável

27/02/2024