Recicla Sampa - Lixo de Banheiro: o que recicla e o que não recicla
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Lixo de Banheiro: o que recicla e o que não recicla

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
Tá cheio de lixo reciclável no banheiro e muita gente acaba descartando no lixo comum. Foto: learesphoto / shutterstock.com

Por isso, preparamos esse pequeno guia para você saber o que é e o que não é reciclado e estamos à disposição em nossos canais de atendimento para tirar dúvidas sobre outros resíduos.

Assuma a responsabilidade pelos resíduos que você gera!

Embalagens Plásticas

Embalagens plásticas de shampoo, condicionador, cremes e produtos de beleza são recicláveis. Portanto, você deve sempre descartá-las no lixo reciclável, nunca no lixo comum!  

Mas antes de descartar, é importante dar “aquele tapa” e passar uma água, ok Nas redes do Recicla Sampa temos posts que ensinam como fazer. É fácil e não tem segredo!

Papeis Limpos

Todo papel limpo é reciclável. No banheiro, temos, além do papelão que fica no meio do rolo do papel higiênico, as embalagens e bulas de medicamentos e pomadas. Descarte sempre esses resíduos no lixo reciclável!

Já todo papel sujo, como o higiênico usado, as fraldas e absorventes devem ser descartados no lixo comum.

Escovas e tubos de pasta de dente são recicláveis?

Muita gente pergunta se escova de dente é reciclável. Sim, o cabo plástico e as cerdas são na teoria recicláveis! Essa é a boa notícia.

Mas calma, não se empolga e já sai descartando sua escova no lixo reciclável, porque a chance dela ser considerada rejeito e ir parar no aterro sanitário é muito maior do que a chance dela ser reciclada.

Afinal, nem tudo o que é reciclável tem reciclabilidade. Isso quer dizer que apesar de serem recicláveis, existem resíduos que ainda não interessam para o mercado da reciclagem e esse é o caso das escovas de dente.

Alguns tipos de plástico possuem uma complexidade maior no seu processo de transformação. As escovas, por exemplo, principalmente as mais modernas, são fabricadas com diferentes tipos de materiais.

As cerdas podem ser feitas de um tipo de plástico e o cabo, que muitas vezes contém borracha, de outro tipo de plástico.

E no contexto da reciclagem, tudo o que é produzido em diferentes materiais torna a reciclabilidade mais cara e mais complicada, já que é preciso separar esses componentes, seja manualmente, seja mecanicamente.

Por isso dizemos que as escovas de dente, apesar de serem recicláveis, ainda não tem reciclabilidade.

Lâminas e giletes recicláveis?

Em alguns lugares mundo, caso dos EUA, por exemplo, já existem projetos de logística reversa em andamento que coletam e reciclam as lâminas metálicas e os resíduos plásticos das hastes.

Aqui em São Paulo e no Brasil ainda não há um projeto desse tipo para a reciclagem em larga escala, apesar de alguns esforços pontuais aqui e ali.

Na verdade, já houve uma tentativa de implantação de um projeto nacional idealizado pela maior fabricante do setor, mas por questões de logística e comerciais, ele acabou suspenso.

Ou seja, mesmo se descartadas no lixo reciclável, as hastes e lâminas serão consideradas rejeitos, principalmente pelas dificuldades encontradas nas esteiras de separação das centrais de triagem e pelo processo de reciclagem ser muito caro. O que é lamentável, né?

Afinal, além de 100% recicláveis, eles são resíduos perfurocortantes, que se descartados incorretamente podem ferir os coletores e os agente ambientais.

Portanto, você precisa embalar e proteger os giletes e as lâminas, assim como faz com vidros, espetos de churrasco e facas quebradas, e descartar no lixo comum.

Você também pode cobrar o seu fabricante preferido para que encontre caminhos viáveis para um projeto de logística reversa, instale pontos de coleta adequados e se responsabilize pelos produtos que coloca no mercado.

Cotonete é reciclável?

Cotonete de haste plástica é igual canudinho, vai? Não dá mais, né? É um hábito de consumo do século passado que precisamos abandonar com urgência. Plástico, é só para o que é muito necessário mesmo.

Afinal, apesar de serem recicláveis na teoria, as hastes plásticas não têm reciclabilidade na prática.  Ou seja, não interessam para o mercado da reciclagem.

Portanto, mesmo que você descarte corretamente, os cotonetes serão considerados rejeitos e vão parar nos aterros sanitários, com estimativa de uns quatro séculos para se decomporem no meio ambiente.

Isso sem contar que o hábito de limpar os ouvidos com essas hastes pode causar problemas sérios para o seu sistema auditivo. Consulte um médico especialista que ele vai te explicar os detalhes.

Enfim, se você por algum motivo profissional, higiênico ou estético ainda usa cotonetes, e sabemos que eles são fundamentais em algumas profissões, dê preferência às opções sustentáveis.

Já existem várias no mercado, a preços super acessíveis e até mesmo mais baratos que os tradicionais.

Embalagens de medicamentos

De saída, é importante destacar que você não deve descartar essas embalagens no lixo comum ou no reciclável.

E mesmo que você tenha usado todos os comprimidos, as embalagens ficam contaminadas e devem ser descartadas junto com os medicamentos vencidos.

Aqui na capital, você pode descartar as cartelas vazias e os medicamentos vencidos em coletores instalados nas farmácias das grandes redes presentes na cidade, em algumas UBSs e hospitais.

Clique aqui e encontre o ponto de coleta mais próximo

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Recicla Sampa (@reciclasampa)


Últimas

Notícias

Brasil pode alcançar 95% de energia renovável até 2026

Pesquisa coloca país na vanguarda mundial da transição energética

04/03/2024
Notícias

Dia Mundial dos Catadores de Lixo Reciclável celebra luta da categoria

Data promove reflexão sobre responsabilidade coletiva em dar dignidade aos trabalhadores

01/03/2024
Notícias

Cidades do futuro e os caminhos para um mundo sustentável

Demandas apontam para harmonia entre desenvolvimento urbano e preservação ambiental

29/02/2024
Notícias

Projeto de lei quer celulares com baterias removíveis e substituíveis

Regra evitaria que milhões de aparelhos sejam inutilizados e descartados precocemente

28/02/2024