Moradora promove mutirão de limpeza em bairro da zona Leste de SP

17/06/2019

Imagem - Roberta Pinheiro no mutirão de limpeza, na zona Leste de São Paulo. Foto: Divulgação Roberta Pinheiro

Roberta Pinheiro no mutirão de limpeza, na zona Leste de São Paulo. Foto: Divulgação Roberta Pinheiro

No Dia do Trabalhador, 1º de maio, cerca de 11 moradores do Tatuapé, bairro da zona Leste de São Paulo, aproveitaram o feriado para coletar o lixo e limpar a praça Silva Romero e seus arredores. A iniciativa foi idealizada por Roberta Pinheiro, advogada e especialista em educação ambiental.

Residente do bairro desde que nasceu, há tempos que Roberta desejava organizar um mutirão de limpeza entre vizinhos. Para isso, entrou em contato pessoalmente com a vizinhança e publicou a ação de coleta de lixo em uma conta no Instagram que criou em dezembro de 2018 para disseminar assuntos sobre meio ambiente, o Boas Atitudes e Sustentabilidade, que já conta com mais de 5,6 mil seguidores.

Além disso, para conseguir apoio para a ação, a ativista bateu na porta das empresas para conseguir ferramentas. Foi atendida. O McDonald’s concedeu luvas, a Decathlon, especializada em esportes, doou coletes laranjas e uma companhia de canudos de papel, a Kurma, deu sacos plásticos e levou os resíduos recolhidos para o Ecoponto mais próximo.

Com as ferramentas em mãos, Roberta e a equipe de voluntários coletaram canudos e copos de plástico, muitos copinhos de café, maços e bitucas de cigarros, muitas embalagens de alimentos e muitos papéis. A ação durou 45 minutos e o grupo recolheu oito sacos de lixo de 100 litros repletos de resíduos.

“Como o lixo estava espalhado, eu não imaginava que em tão pouco tempo encheríamos tantos sacos”, disse.

Para o comerciante Richard Douglas, um dos voluntários, a própria população é responsável pela sujeira nas ruas. “Para achar o culpado é só se olhar no espelho”. O representante comercial Alexandre Venturi, que também participou da iniciativa, disse que o ato de coletar lixo foi muito além de limpar as ruas. Foi uma ação de conscientização. “Senti na pele o trabalho de manter a cidade limpa. Não costumo jogar lixo no chão e se vejo algum conhecido fazendo isso, puxo a orelha dele e recolho o lixo”.

A organizadora do mutirão acredita que o desafio envolvendo o gerenciamento do lixo na cidade passa pela falta de conscientização. Especialista em educação ambiental, Roberta acredita que o indivíduo dificilmente assume a responsabilidade sobre o lixo que ele próprio produz. Pensando nisso, ela fixou um cartaz na praça em que a ação ocorreu: “Esse lixo não é meu, mas é nossa responsabilidade também cuidar da nossa cidade”.

Para ela, zelar pelo município começando pelo bairro é o primeiro passo rumo à conscientização. E a reação das pessoas que presenciaram a ação reforçou isso. “Parabéns pela iniciativa”, gritou um ciclista que passava pelo local.

Roberta acredita que não adianta ter apenas boas intenções, mas partir para boas atitudes. A advogada revelou ainda que tem recebido muitos pedidos para fazer outras edições do mutirão. “Pretendemos agendar em breve o próximo”.

 

Texto produzido em 17/06/2019

Tags: matérias
Espalhe essa informação

Assuntos Relacionados