Paraná ganhará primeira usina de biogás do Brasil

16/01/2020

Imagem - O município de São José dos Pinhais foi o local escolhido para receber a infraestrutura que gerará energia a partir de resíduos. Foto: Prefeitura de São José dos Pinhais

O município de São José dos Pinhais foi o local escolhido para receber a infraestrutura que gerará energia a partir de resíduos. Foto: Prefeitura de São José dos Pinhais

Já imaginou poder gerar energia através de restos de lixo e de esgoto? Na Europa essa possibilidade já é uma realidade e em breve também será aqui no Brasil. O município de São José dos Pinhais, no estado do Paraná, foi o local escolhido para receber a primeira usina de biogás do país, que irá gerar energia por meio desses resíduos.

A extração da matéria-prima será proveniente da coleta de resíduos produzidos por shoppings, restaurantes e supermercados da região. Na usina também será realizada a separação dos materiais orgânicos e fibrosos. Já as substâncias inorgânicas (produzidas dentro e fora dos organismos vivos como: água, gás oxigênio e sais minerais) serão reaproveitadas para a fabricação de sacolas plásticas. Durante o processo também será possível produzir biofertilizantes inodoros, que poderão ser utilizados em plantações. Porém, antes de o produto chegar às mãos dos produtores, ele terá que passar pela certificação do Ministério da Agricultura para uso.

A licença para a construção do projeto foi cedida pelo Instituto Ambiental do Paraná à empresa CS Bioenergia. Segundo a companhia, a usina será capaz de produzir 2,8 megawatts de energia, abastecendo cerca de duas mil casas da região. De acordo com a publicação da Época Negócios, o programa foi inspirado em países europeus, como a Alemanha, que já conta com 8 mil unidades. Já no Brasil, o gás natural e outros biocombustíveis representam apenas 8,8% da carga produzida em nosso território.

O biogás (gás originado da decomposição de matéria orgânica na ausência de oxigênio) é gerado em um processo onde o material orgânico, após ser colocado em um tanque biodigestor, é misturado com esgoto. Ali, bactérias do lodo se alimentam da massa orgânica, gerando uma biomassa. Por meio da combustão desse elemento, se obtêm a fonte energética. Estima-se que a iniciativa desvie mil metros quadrados e 300 toneladas de rejeitos dos aterros sanitários.

Fontes: Época Negócios, Casa Cor

Texto produzido em 12/08/2019

Tags: notícias
Espalhe essa informação

Assuntos Relacionados