Projeto de lei quer banir o uso de sacolas plásticas em São Paulo - Recicla Sampa
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Compartilhar - WhatsApp Compartilhar - Facebook Compartilhar - Twitter Compartilhar - Linkedin

Projeto de lei quer banir o uso de sacolas plásticas em São Paulo

28 de Setembro de 2019,12h00

Foto1
PL também torna obrigatório a distribuição gratuita de sacolas bioplásticas reaproveitáveis. Foto: Pexels

Está em tramitação na Câmara Municipal de São Paulo um Projeto de Lei que quer proibir o uso de sacolinhas plásticas em estabelecimentos comerciais. A norma é de autoria do vereador Zé Turin, do PHS, e tem o objetivo de propor aos comerciantes que estimulem os consumidores a utilizarem sacolas reutilizáveis, além de fornecer informações sobre como a mudança pode beneficiar o meio ambiente.

A PL (Projeto de Lei) 274/18 também torna obrigatório a distribuição gratuita de sacolas bioplásticas reaproveitáveis que estejam em acordo com a resolução 55, de 2015, da AMLURB (Autoridade Municipal de Limpeza Urbana) - autarquia responsável pelo gerenciamento do lixo residencial na capital – que seguem especificações para resíduos secos (na cor verde) e para resíduos sólidos domiciliares (na cor cinza). O material poderá conter ainda o logotipo das empresas.

Os estabelecimentos que não cumprirem as normas poderão ser multados em mil reais, podendo ter o alvará de licenciamento cassado, bem como o fechamento do comércio em caso de reincidência. A punição ficará a cargo da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente.

Em abril de 2015, entrou em vigor a lei que proíbe o uso de sacolas plásticas derivadas do petróleo. O texto, regulamentado pelo então prefeito Fernando Haddad (PT), permitiu aos estabelecimentos oferecerem uma alternativa fabricada em material reciclável, sendo cobrado um valor simbólico do cliente pela aquisição. Outras 13 capitais brasileiras já sancionaram leis que limitam ou proíbem o uso do item plástico. Belo Horizonte foi a pioneira na proibição do uso em supermercados.

Fontes: Câmara Municipal de São Paulo, Ambiente Brasil, G1

Texto produzido em 08/05/2019

Ícone - Carta

Receba nosso conteúdo


Últimas

Notícias

Com alta reciclabilidade, cobre é um resíduo valioso

Furto de cabos de semáforos na cidade de SP subiu 47% no primeiro semestre de 2022

03/08/2022
Notícias

Saiba como descartar o lixo de forma correta

É muito fácil separar os diferentes tipos de resíduos e começar a reciclar

02/08/2022
Notícias

Comissão da Câmara debate reciclagem de carros velhos no Brasil

Apenas 1,5% do carros velhos são reciclados no país; na Europa, índice chega a 85%

01/08/2022
Notícias

Maior parte do plástico de delivery não é reciclada, revela estudo

Dados inéditos indicam aumento de 46% de plástico enviado nos pedidos

29/07/2022