Recicla Sampa - Relatório alerta sobre aumento de emissão de gases poluentes
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Relatório alerta sobre aumento de emissão de gases poluentes

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
Emissão de gases poluentes. Foto: Hans Braxmeier / Pixabay

O efeito estufa, gerado pela emissão de gases poluentes, provoca muitas consequências negativas para o meio ambiente, como alterações no clima, na fauna e nos ecossistemas. Para se ter uma ideia desse desastre, já dá para notar o derretimento das calotas polares e o aumento da temperatura do planeta.

Para diminuir o efeito estufa, o certo seria que as indústrias de todo o mundo diminuíssem ou parassem de emitir gases poluentes, porém as notícias não são favoráveis. De acordo com relatório da Agência Internacional de Energias (IEA), as emissões de gases poluentes tendem a aumentar.

A indústria petroquímica, que inclui empresas de plástico, fertilizantes e farmacêuticas, é a maior responsável por emissão de gases que ameaça romper os esforços para o equilíbrio climático.

Atualmente, esse setor é o maior consumidor de energia industrial e um dos maiores emissores de gás que colaboram com o efeito estufa. O relatório mostrou que as emissões diretas desse gás aumentariam em 20% até 2030 e 30% até 2050.

O principal produto que impulsiona as indústrias petroquímicas a funcionarem a todo o vapor é o plástico. Em todo o mundo, cerca de 300 milhões de toneladas de plástico são produzidas a cada ano.

O plástico tornou-se uma substância muito popular da vida moderna nos últimos 60 anos e, hoje em dia, muitos grupos ambientais iniciaram campanhas para reduzir o uso de produtos, como sacolas e garrafas de água.

É fácil trocar a água engarrafada de plástico por algo reutilizável, mas há outros produtos que são mais difíceis de serem substituídos, como as agulhas hospitalares feitas de plástico (consideradas mais resistentes). Isso demonstra que, por mais que existam movimentos mundiais contra o uso do composto, ainda há muito setores, como o farmacêutico, que são dependentes da substância.

Fonte: NY Times

Texto produzido em 15/10/2018


Últimas

Dicas de Reciclagem

Brasil produz 2,4 milhões de toneladas de eletrolixo por ano

Entenda o que é saiba onde descartar lixo eletrônico na cidade de São Paulo

18/06/2024
Notícias

São Paulo lança programa para melhorar gestão de resíduos

Projeto busca modernizar infraestrutura de tratamento e destinação do lixo no estado

17/06/2024
Notícias

Brasil reciclou seis mil toneladas de latas de alumínio desde 1990

Circularidade do material gera emprego e renda para 800 mil catadores de lixo reciclável

14/06/2024
Notícias

Governo Federal anuncia investimentos em cooperativas de reciclagem no Brasil

Liberação de R$ 8 milhões vai beneficiar mais de 15 entidades e associações do setor

13/06/2024