Santander será o primeiro banco livre de plástico no Brasil

01/11/2019

Imagem - Medida será implantada em todas as 3,5 mil agências e pontos de atendimento pelo país. Foto: Rema Nasaredden / Free Images

Medida será implantada em todas as 3,5 mil agências e pontos de atendimento pelo país. Foto: Rema Nasaredden / Free Images

Eliminar 207 toneladas de plástico descartável por ano: este é o plano inicial da medida do Santander Brasil, que anunciou o fim do uso único do material na instituição até 2020. O plano de erradicação será implantado em todas as 3,5 mil agências e pontos de atendimento espalhados pelo país. O primeiro passo será dado nas áreas administrativas com pequenas mudanças de hábito diárias, como a retirada dos copos e garrafinhas descartáveis, consumo que atualmente representa 73% do resíduo utilizado por ano pela corporação.

Mas a preocupação não é só banir o plástico: conscientizar os 48 mil funcionários e seus mais de 22 milhões de clientes para estimular que as pessoas repensem o uso do produto estará entre as ações da rede.

“Vamos atuar fortemente na conscientização das pessoas. Mostraremos que todos ganham ao utilizar uma caneca em vez de um copo plástico para tomar o cafezinho ou a água, ou ao abolir o uso do canudinho descartável”, afirmou Vanessa Lobato, vice-presidente executiva de Recursos Humanos do Santander Brasil, em entrevista ao Ciclo Vivo.

Um futuro mais sustentável e eficiente é o principal resultado que o plano busca. Desenvolvido por colaboradores do Young Leaders, programa da instituição responsável por pensar estratégias dentro de temáticas apresentadas pela direção do banco, sua viabilidade foi testada e aprovada pela organização. A ação agora pode servir de exemplo para outras empresas e instituições financeiras. Em entrevista ao Ciclo Vivo, José Paiva, vice-presidente executivo sênior da área de Meios do Santander Brasil, afirmou que é fundamental que organizações de grande porte tomem atitudes como essa em prol da sociedade e rompam com soluções simples, mas insustentáveis ao longo dos anos.

Com viabilidade testada e aprovada pela organização, a medida faz parte de um compromisso maior da instituição financeira com medidas sustentáveis. Nos últimos anos, a rede já tem colocado em prática um programa que busca a redução do consumo de água, luz e papel.

“Outra frente em que atuamos é o uso de energia renovável, que já representa 100% do consumo das agências de Minas Gerais e 70% no Rio de Janeiro”, explicou Karine Bueno, head de Sustentabilidade do Santander Brasil, para o Ciclo Vivo.

Fonte: Ciclo Vivo

Texto produzido em 27/04/2019

Tags: notícias
Espalhe essa informação

Assuntos Relacionados