Recicla Sampa - SP recebe maior feira de gestão de resíduos da América Latina
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

SP recebe maior feira de gestão de resíduos da América Latina

Veja outros artigos relacionados a seguir

Com patrocínio do Recicla Sampa e presença do nosso porta-voz, o rapper Thaíde, a sétima edição da Waste Expo Brasil 2023 terminou no último dia 5 de outubro no Pavilhão Verde do Expo Center Norte.

A feira contou com a participação de mais de 200 organizações brasileiras e estrangeiras e reuniu milhares de pessoas em três dias de atividades na zona norte da capital.

Entre os presentes, estavam multinacionais fabricantes de equipamentos e grandes empresas de coleta, startups de economia verde, ONGs, representantes de cooperativas, de associações de catadores e do poder público.

Os visitantes conheceram as principais soluções, os equipamentos de ponta e as novas tecnologias que serão implementadas nos próximos anos na gestão dos resíduos sólidos no Brasil e no exterior.

A programação incluiu ainda o Fórum Waste Expo (FWE), com renomados técnicos, acadêmicos, especialistas e gestores em palestras abertas ao público.

Os painéis abordaram temas de ESG, sustentabilidade ambiental, reciclagem, economia circular, logística reversa e debateram os caminhos para atingirmos as metas da Agenda 2030 da ONU.

Presidente da Waste Expo Brasil, Jesus Norberto Gomes chamou atenção para a relevância do evento, considerado o mais importante da América Latina para a cadeia produtiva do segmento.

“Nós conseguimos, nos últimos sete anos, reunir todo o setor de gestão de resíduos sólidos do continente. Temos, hoje, 250 marcas globais aqui dentro”, comemorou Gomes.

Já para o Diretor-presidente da SP Regula, João Manoel, que discursou na solenidade de abertura, a feira tem uma importância muito significativa por facilitar a aproximação entre agentes públicos e instituições.

“Temos aqui os principais players da coleta e destinação de resíduos e essa interação vai nos ajudar a construir um futuro sustentável para nossa população”, avaliou João.  

Foto1
Óculos de realidade virtual e simulador de direção no estande da EcoUrbis.

Loga e EcoUrbis na Waste Expo Brasil

A Loga e a EcoUrbis, concessionárias de coleta da cidade de São Paulo, também estiveram presentes, cada uma com seu estande de exposição, ambos muito movimentados.

Destaque para a apresentação do triciclo de coleta movido à energia verde no estande da Loga e do óculos de realidade virtual e do simulador de direção do caminhão de coleta no estande da EcoUrbis.

Diretor de Operações da Loga, Edson Stek conta que a empresa é pioneira na implementação de novas tecnologias e na busca de mecanismos para otimizar a gestão dos resíduos no Brasil.

“Estamos sempre capitaneando mudanças com relação ao fomento dos resíduos sólidos, a melhoria dos serviços e a satisfação da sociedade. Como precursores de tudo isso, não poderíamos deixar de participar desse evento tão relevante para o setor”, comentou Stek.

Edson ainda lembrou que o setor está mudando em função da nova legislação, o Planares, oriundo da Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12.305/2010), que prevê redução gradativa dos volumes enviados aos aterros sanitários num prazo determinado.

“O mercado tem se atentado a esse importante aspecto, especialmente o setor ligado à reciclagem. O reaproveitamento diminui a quantidade de resíduos nos aterros, promove a geração de energia, contribui para a formação de novas tecnologias e favorece a economia circular. A feira aconteceu exatamente nesse período de transformação tecnológica, reunindo o mercado nacional e mundial e foi um sucesso”, analisou o diretor.

Superintendente de Operações da Ecourbis, Walter Gomes de Freitas, afirma que a feira foi uma excelente oportunidade para apresentar o que a concessionária fez - e tem feito - ao longo dos últimos 19 anos para tornar São Paulo ainda melhor.

“É importante destacar que a coleta de resíduos domiciliares é um dos serviços públicos mais bem avaliados no município, reflexo do trabalho conjunto de nossos mais de 3,5 mil funcionários e de ações perfeitamente integradas entre nossas unidades operacionais”, disse Walter.

“Pesa aí o fato de que, sempre com acompanhamento e de acordo com as diretrizes definidas pela Agência Reguladora de Serviços Públicos do Município de São Paulo (SP Regula), garantimos um atendimento de qualidade para mais da metade da população da capital paulista, pois atuamos em 19 das 32 subprefeituras existentes na cidade. Graças à utilização de ferramentas como óculos de realidade virtual e simulador de direção, além de uma equipe treinada para fornecer as principais informações sobre o trabalho desenvolvido pela Ecourbis, quem visitou o nosso o estande na Waste Expo pode conferir tudo o que a Concessionária fez e faz para a população de São Paulo”, completou Walter.

Foto1
Loga apresentou o EcoCiclo para o público da Waste Expo Brasil 2023.

“Para o movimento Recicla Sampa é um prazer prestigiar e patrocinar um evento com essa relevância. As possibilidades de interação, de troca de ideias e de informações com os protagonistas da gestão de resíduos sólidos na América Latina são fundamentais para fortalecermos nosso trabalho de educação ambiental. Ficamos muito felizes em ver o crescimento da feira nos últimos anos e a popularização da reciclagem no Brasil”,  finalizou o apresentador e músico Thaíde, porta-voz do Recicla.


Últimas

Notícias

Indicadores de coleta de lixo melhoram no Brasil, indica Censo

Com 99% da população atendida, São Paulo e outras capitais lideram ranking brasileiro

23/02/2024
Notícias

Um caminhão de roupas é descartado por segundo no mundo

Indústria da moda é responsável por 10% das emissões de gases do efeito estufa

22/02/2024
Dicas de Reciclagem

Iniciativa instala pontos de coleta de lixo eletrônico em estações da CPTM

Pontos de Entrega Voluntária ficarão instalados em cinco estações até 29 de março

21/02/2024
Notícias

Reciclagem não é solução para crise do lixo plástico

Relatório revela que fabricantes reconhecem ineficiência da circularidade há décadas

20/02/2024