Recicla Sampa - Vigas de plástico impressas em 3D superam vigas de concreto
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Vigas de plástico impressas em 3D superam vigas de concreto

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
Pesquisadores da Universidade Politécnica de Valência. Foto: Divulgação

Um grupo de pesquisadores da Universidade Politécnica de Valência, Espanha, anunciou a criação de um moderno e ambientalmente responsável modelo de fabricação de vigas de plástico reciclado impressas em 3D.

Segundo seus idealizadores suas vantagens são múltiplas: pesam até 80% menos que vigas de concreto ou metal, o que faz com que grandes guindastes ou caminhões não sejam necessários para transportá-los e instalá-los, economizam tempo e custos em mão de obra e material e podem ser impressas e montadas no local, como uma espécie de lego.

Professor da Escola Técnica Superior de Engenharia de Edifícios (ETSIE) da Universidade Politécnica de Valência, José Ramón Albiol conta que o desenvolvimento das vigas de plástico reciclado é resultado de quase três anos de pesquisas em busca de alternativas sustentáveis.

“Nosso objetivo é criar uma opção às atuais estruturas de concreto armado. São perfis que se constroem em toda a extensão da peça, o que exige instalações caras e é difícil de transportar”, explica Albiol.

Depois de muitos testes, a combinação de impressão 3D, plásticos e concreto ofereceu resultados ideais e o produto final acabou patenteado pela equipe. Sua principal novidade está no perfil polimérico da viga, formado por múltiplos segmentos longitudinais.

A viga é reforçada com elementos que garantem a rigidez da estrutura e também não possui nenhum componente metálico. “Desta forma, evita-se a corrosão, reduz-se o peso e simplifica-se o tempo de trabalho”, acrescenta Xavier Mas, integrante do Heritage Restoration Institute (IRP) da Universidade Politécnica de Valência.

Outra novidade do sistema idealizado pelos pesquisadores da UPV está na estrutura interna dos perfis poliméricos. “É uma estrutura em favo de mel, que permite reduzir o material plástico utilizado e seu peso, mantendo a rigidez estrutural”, afirma Albiol.

Essa geometria alveolar é inspirada nos ossos humanos da região da epífise, onde existe uma camada óssea esponjosa na estrutura interna (trabecular) e a camada externa mais espessa, onde está o osso compacto.

“É exatamente isso que transferimos para essas vigas revolucionárias, especificamente para os perfis. É um sistema natural muito inteligente e a sua replicação cria uma capacidade mecânica muito elevada”, finaliza José Ramón.

Texto produzido em 24/05/2021


Últimas

Notícias

Brasil reciclou seis mil toneladas de latas de alumínio desde 1990

Circularidade do material gera emprego e renda para 800 mil catadores de lixo reciclável

14/06/2024
Notícias

Governo Federal anuncia investimentos em cooperativas de reciclagem no Brasil

Liberação de R$ 8 milhões vai beneficiar mais de 15 entidades e associações do setor

13/06/2024
Notícias

O que é Ecodesign e qual sua importância para a sustentabilidade

Tendência busca minimizar impactos ambientais durante o ciclo de vida dos produtos

12/06/2024
Notícias

São Paulo tem o maio mais quente em 81 anos

Entenda como a reciclagem contribui para conter o aquecimento global

11/06/2024