Ativista australiana cria saco de lixo reutilizável

31/03/2021

Imagem - TOMbag. Foto: divulgação

TOMbag. Foto: divulgação

Antenada nas tendências de futuro e decidida em zerar a quantidade de plástico descartável em sua casa, a ativista australiana Sasha Pestano criou recentemente o TOMbag, primeiro saco de lixo reutilizável do mundo.

Num contexto onde os sacos de lixo descartáveis, aqueles de uso único, da pia e do banheiro, são os grandes vilões do meio ambiente, faltava mesmo uma solução real para resolver o problema. 

Segundo a idealizadora do projeto, a ideia do TOMbag nasceu quando ela estava grávida de sua primeira filha. Ao tentar encontrar uma alternativa reutilizável para os “saquinhos de lixo comum”, Pestano se decepcionou. 

"Não havia nada no mercado disponível, exceto sacos de fraldas reutilizáveis, que logo foram promovidos como sacos de lixo reutilizáveis. Nós os experimentamos, mas tivemos que jogá-los fora em pouco tempo. Eles fediam e vazavam. Resumindo, eles não funcionavam porque não eram um saco de lixo reutilizável projetado para esse fim”, revela.

Sasha conta que nesse momento decidiu entrar de cabeça numa solução e ficou ainda mais chocada ao descobrir que as famílias australianas usam nada menos que 3,3 bilhões de sacos de lixo descartáveis todos os anos.

É uma cultura, um habito mundial, infelizmente. E as políticas públicas, como fazer os consumidores pagarem pelas sacolas nos supermercados, apesar de diminuírem consideravelmente a quantidade de sacolas plásticas em circulação, não solucionaram a questão do saco plástico de uso único.

Para piorar, as sacolas vendidas acabaram usadas no lixo comum e elas são muito mais grossas que as anteriores, precisam ser usadas mais de quatro vezes para tornarem-se de fato sustentáveis e podem levar até dez mil anos para desaparecerem em aterros sanitários.  

“O TOMbag não é apenas um produto melhor do que os sacos de lixo descartáveis. Ele permite que as pessoas abandonem os sacos de lixo descartáveis e que ajudem o planeta, reduzindo significativamente a quantidade de plástico descartável fabricado. Faço isso pela minha filha e pelas futuras gerações”, completa Sasha.

Texto produzido em 31/03/2021

Tags: notícias
Espalhe essa informação

Assuntos Relacionados