Brasil gera 82 milhões de toneladas de lixo e recicla apenas 2%

24/05/2022

Imagem - Governo apresenta plano e traça metas para reciclar 50% dos resíduos até 2040. Foto: saravuth / shutterstock.com

Governo apresenta plano e traça metas para reciclar 50% dos resíduos até 2040. Foto: saravuth / shutterstock.com

Os dados do Diagnóstico de Manejo de Resíduos Sólidos Urbanos do Brasil entraram em pauta e assustaram muita gente na noite da última segunda-feira (23) após uma reportagem do Jornal Nacional revelar que o Brasil gera 82 milhões de toneladas de lixo todos os anos e recicla apenas 2%.

A reportagem ainda apresenta as metas do Plano Nacional dos Resíduos Sólidos, que propõe um conjunto de ações para os próximos 20 anos e se adequa à legislação presente na Política Nacional dos Resíduos Sólidos (2010) e no Marco Legal do Saneamento (2020).  

Batizado de Planares, o documento foi publicado no último dia 14 de abril no Diário Oficial e deve ser atualizado a cada quatro anos. O objetivo é reciclar 14% de todo o lixo produzido no país até 2024 e chegar aos 50% em 2040.   

Para se ter uma ideia, a campeã de reciclagem no mundo é a Alemanha, com mais de 60% dos resíduos sólidos urbanos reciclados. Em seguida vem Coréia do Sul (59%), Áustria (58%), Eslovênia (58%) e Bélgica (55%).

Importante destacar que o Plano não trata apenas da reciclagem, mas é amplo e inclui metas de compostagem, biodigestão e recuperação energética dos resíduos sólidos, além de reforçar a importância do encerramento de lixões até 2024.

Segundo um relatório da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), dos 5.570 municípios brasileiros, aproximadamente 3 mil ainda descartam os resíduos urbanos em lixões e aterros irregulares.

A PNRS tinha como objetivo zerar os aterros irregulares no Brasil até 2014, mas as metas acabaram continuamente descumpridas e prorrogadas. Para piorar, esses espaços passaram a receber ainda mais lixo. O último levantamento indica um salto de 25 para 29 milhões de toneladas entre 2010 e 2019.

Resíduos Sólidos em SP

Aqui na capital de São Paulo, que é um exemplo para o Brasil, todo o lixo comum produzido em nossas residências vai para os Aterros Sanitários, grandes áreas preparadas tecnicamente para receber diariamente o material não reciclável.

Atualmente, o Programa Socioambiental de Coleta Seletiva já contempla cerca de 75% das vias da cidade e conta com 25 cooperativas cadastradas oficialmente, números que devem crescer nos próximos anos.

São mais de mil postos de trabalho criados pelo projeto e toda a renda gerada pela coleta seletiva é destinada à essas famílias. Por sinal, o Planares também propõe a formalização de 95% das cooperativas do país até 2040.

Além disso, já são mais de 110 EcoPontos espalhados pelos quatro cantos da capital e desde 2016 foi registrado um aumento de mais de 50% na quantidade de resíduos recicláveis descartados nesses espaços.

Outro projeto municipal que merece destaque é o Feiras e Jardins Sustentáveis. Nos últimos seis anos, a iniciativa coletou mais de 33 mil toneladas de resíduos de 180 feiras livres que transformaram-se em sete mil toneladas de um composto orgânico de alta qualidade.

Nossa cidade dispõe de duas grandes e modernas Centrais Mecanizadas de Triagem, gerenciadas pelas concessionárias Loga e EcoUrbis, capazes de fazer a separação dos resíduos encaminhados pelos paulistanos para a reciclagem.

São duas instalações com tecnologia de ponta e com capacidade para processar 500 mil toneladas de resíduos recicláveis por dia, operar em dois turnos, seis dias por semana.

É hora de reciclar mais, muito mais! É fácil participar e é simples fazer a coisa certa. Basta começar. Ter uma atitude cidadã e acreditar que cada gesto faz a diferença. Faça a sua parte!

Separe o lixo em dois (comum e reciclável) e descarte corretamente os resíduos especiais. Encontre no site do Recicla Sampa o dia e a hora da coleta seletiva no seu bairro e os pontos de coleta dos diferentes tipos de resíduos na cidade de São Paulo.

Vamos juntos construir uma cidade, um país e um planeta mais sustentáveis!

Texto produzido em 24/5/2022

Tags: notícias
Espalhe essa informação

Assuntos Relacionados