Campanha quer banir caixa de pasta de dente

01/08/2019

Imagem - Criador da ação, o pesquisador Alan Rodrich detectou que a embalagem de pasta de dente tem apenas função estética. Foto: Alan Rodrich

Criador da ação, o pesquisador Alan Rodrich detectou que a embalagem de pasta de dente tem apenas função estética. Foto: Alan Rodrich

É com a pergunta "Por que pasta de dente vem na caixa?" que o chileno Alan Rodrich procura conscientizar as pessoas a respeito das embalagens de papelão que revestem o produto. O argumento é bastante simples: se a pasta já vem em um tubo plástico, qual a real necessidade da caixa que a acompanha? A campanha deu origem ao vídeo Why Toothpaste Comes in a Box? que, com mais de 19 mil visualizações no Youtube, quer mudar esse cenário: apenas nos Estados Unidos, 900 milhões destas embalagens são descartadas.

A pesquisa detectou que a caixa de papel tem função apenas estética. De acordo com o vídeo, dois terços da população mundial utiliza pasta de dente diariamente e sua embalagem de papelão, apesar de ser reciclável, torna o produto mais caro para os fabricantes, que gastam mais água e energia na sua produção, e também para seus consumidores, que pagam pela embalagem que é jogada fora de imediato.

Alan Rodrich roda o mundo produzindo vídeos com o objetivo de evitar o desperdício e incentivar um consumo mais consciente. Sua campanha busca incentivar as pessoas a não comprarem o produto embalado e compartilharem a informação com sua rede de contatos, além de dar origem a um abaixo-assinado que, com cerca de 35.400 assinaturas, quer pressionar marcas como Colgate, Unilever e Gillette para não utilizarem mais a embalagem de papelão em seus produtos.

Dá para banir?

A resposta é sim e a Islândia é um bom exemplo disso: no país, 90% dos tubos de pasta de dente são vendidos sem caixa e as empresas são as mesmas que comercializam o produto em outros países. Mas não são só essas embalagens que serão extintas do mercado islandês.

Ocupando o 11º lugar no ranking dos países mais sustentáveis do mundo, de acordo com a pesquisa do Environmental Performance Index (EPI), a Islândia já estipulou outras medidas para reduzir materiais descartáveis a partir de 2020, como a proibição da venda dos chamados plásticos de uso único, como canudos de plásticos, sacolinhas, talheres, pratos e copos descartáveis.

 

Fontes: Conexão PlanetaYoutubeEnvironmental Performance Index (EPI)Iceland Magazine

 

Texto produzido em 28/01/2019

Tags: notícias
Espalhe essa informação

Assuntos Relacionados