Coletivo recicla óleo, produz sabão e doa a moradores de rua

15/07/2021

A Casa do Povo é um centro cultural da capital paulista que busca reinventar as noções de comunidade e em suas dependências nasceu a Sabão do Povo, iniciativa que coleta e recicla o óleo de cozinha usado e doa parte do sabão produzido para os trabalhadores humildes e moradores de rua do centro da cidade.

A outra parte da produção é vendida e gera renda para a ONG Mulheres da Luz e para o Grupo Mexa, integrados por nove mulheres de diferentes coletivos da região que viram sua renda prejudicada em função dos efeitos da pandemia.  

De acordo com as idealizadoras, o Sabão do Povo nasceu depois que a Prefeitura de São Paulo instalou lavatórios para que os moradores de rua da região central se higienizassem durante os meses de quarentena.

Foi então que Adriana Sumi, moradora do Bom Retiro, recebeu o convite de um amigo. Ela sabia produzir o sabão a partir do óleo e ele queria oferecer uma opção a mais para o pessoal em situação de vulnerabilidade psicológica e social tomar aquele banho caprichado.

No fim do ano passado, o grupo decidiu começar a vender o sabão a um preço justo através de um site. A ideia era criar condições para que as mulheres envolvidas no projeto, todas desempregadas, fossem acolhidas e encontrassem uma nova fonte de renda.

Segundo informações divulgadas no site Ecoa, somente no último mês de junho foram vendidas 780 barras na loja online da Sabão do Povo e 300 destas barras foram compradas para serem destinadas à doação.

Recicle o Óleo de Cozinha

Para quem não sabe, o óleo de cozinha é reciclável e pode ser transformado num sabão em barra de excelente qualidade, em insumos agrícolas para a produção de rações animais e em biodiesel, através de um processo chamado transesterificação.

Quando descartado incorretamente, tipo no vaso sanitário, o óleo pode contaminar rios, mares e represas. Caso vá parar no solo, o óleo o impermeabiliza, o que pode causar enchentes e alagamentos quando chegam as chuvas, além da contaminação dos lençóis freáticos.

Por fim, quando se decompõe nos aterros sanitários, o óleo de cozinha libera gás metano, que é altamente poluente e aumenta a temperatura e interfere no clima do planeta, contribuindo para o aquecimento global. Para se ter uma ideia do dano, é necessário apenas um litro de óleo para contaminar 25 mil litros de água, de acordo com dados da Sabesp.

Como descartar corretamente

Descartar corretamente o óleo de cozinha é fácil. Basta deixar ele esfriar, depositar numa garrafa plástica e levar a um dos pontos de coleta que você encontra no site do Recicla Sampa.

Esse ponto de coleta também pode estar presente no seu prédio ou condomínio ou você pode doar o óleo para iniciativas como a Sabão do Povo. O que não vale é jogar fora de qualquer jeito.

Texto produzido em 15/07/2021

Tags: notícias
Espalhe essa informação

Assuntos Relacionados