Recicla Sampa - Fabricante e startup garantem logística reversa das garrafas de 51
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Fabricante e startup garantem logística reversa das garrafas de 51

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
Garrafa de 51. Foto: travelarium.ph / Shutterstock.com

Em junho deste ano, a Cia Müller de bebidas estabeleceu uma parceria com a startup Circulagem para aperfeiçoar seu sistema de logística reversa das garrafas da famosa Cachaça 51.

Batizado de Programa de Retornáveis, a iniciativa tem o objetivo de reafirmar o compromisso da organização com o desenvolvimento sustentável, com a Economia Circular e conta com apoio de dez cooperativas que trabalham com reciclagem de vidro na grande São Paulo.

Segundo a equipe da Circulagem, o projeto já deu a destinação correta para milhares de garrafas, impactou positivamente cerca de 350 famílias e inclui ainda campanhas de conscientização sobre o consumo consciente do álcool.

Responsável pelas Relações Institucionais da Circulagem, Renata Paredes destaca os ganhos econômicos e sociais para as cooperativas e para os cooperados.

“Com a separação e comercialização de garrafas inteiras, aumentamos em aproximadamente sete vezes o valor que era pago em cacos de vidro. No processo, além de não haver desperdício, há aumento da geração de renda e de vagas de emprego, maior eficiência operacional e conscientização da população”, conta Paredes.

Já Simone Nakazone, Gerente de Qualidade, Meio Ambiente, P&D e Assuntos Regulatórios da Müller, comemora o fato da iniciativa cumprir seu papel nos três pilares da sustentabilidade.

“Na área ambiental, garante que as garrafas retornem para serem reenvasadas. No social, apoia e capacita os cooperados, além de fortalecer as cooperativas. No campo econômico, gera emprego e renda”, informa Simone.

"A Circulagem entrega soluções para que as indústrias consigam diminuir suas externalidades e potencializar suas relações com os atores da cadeia de resíduos. Acreditamos que é possível uma jornada empresarial para atender as metas globais dos ODS, garantir uma Economia Circular e reduzir o seu custo de capital com a agenda ESG”, finaliza Daniela Pereira, CEO e fundadora da startup.

Foto1
Garrafas prontas para serem rotornadas. Foto: dvoevnore / Shutterstock.com

Economia Circular

Imagine um produto qualquer e sua embalagem. Eles passam pelo processo de fabricação, depois de consumo e, por fim, são descartados, seguindo o caminho da Economia Linear.

A proposta da Economia Circular é que esse produto e sua embalagem retornem ao seu fabricante ou importador e que sejam reaproveitados de alguma maneira.

Essa lógica evitaria a geração exagerada de resíduos, a extração de matérias primas virgens e minimizaria o impacto ambiental.

Em resumo, o objetivo da economia circular é gerar uma gestão mais eficiente dos recursos naturais.

Ou seja, manter produtos, componentes e materiais em seu mais alto nível de utilidade e valor, dentro de um escopo econômico de desenvolvimento sustentável.

Texto produzido em 2/12/2021


Últimas

Notícias

Projeto de lei quer celulares com baterias removíveis e substituíveis

Regra evitaria que milhões de aparelhos sejam inutilizados e descartados precocemente

28/02/2024
Dicas de Reciclagem

Como a reciclagem do lixo ajuda o meio ambiente

Entenda por que separar corretamente o lixo reciclável contribui para um mundo sustentável

27/02/2024
Notícias

Assembleia da ONU para o Meio Ambiente começa no Quênia

Encontro busca definir prioridades e desenvolver legislação ambiental internacional

26/02/2024
Notícias

Indicadores da coleta de lixo melhoram no Brasil, indica Censo

Com 99% da população atendida, São Paulo e outras capitais lideram ranking brasileiro

23/02/2024