Recicla Sampa - Itália proíbe uso de cotonetes
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Itália proíbe uso de cotonetes

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
Hastes flexíveis feitas de plástico. Foto: Adriano Gadini / Pixabay

Com o objetivo de amenizar os impactos ambientais causados pelo plástico, a União Europeia decidiu proibir o uso de plásticos descartáveis. A medida passa a valer a partir de 2021, mas a Itália decidiu se antecipar e, desde o começo de 2019, proibiu a fabricação e a venda de hastes flexíveis, popularmente conhecido como cotonetes, no país.

Será permitido apenas a confecção com materiais biodegradáveis, como as de papel, por exemplo.  A proibição também contempla outros utensílios à base de plástico, como canudos, talheres e pratos descartáveis. Segundo o portal Ciclo Vivo a marca Johnson & Johnson, muito conhecida pela venda do item, está investindo nesse ramo e já possui sua versão ecologicamente correta do produto.

As iniciativas para os próximos anos não param por aí. A partir de 2020 também será proibido na Itália a utilização de microplásticos na fabricação de cosméticos e, em 2025, os estados membros da União Europeia terão que reciclar 90% das garrafas de plástico.

 

Fonte: Ciclo Vivo


Texto produzido em 15/01/2019


Últimas

Notícias

Brasil pode alcançar 95% de energia renovável até 2026

Pesquisa coloca país na vanguarda mundial da transição energética

04/03/2024
Notícias

Dia Mundial dos Catadores de Lixo Reciclável celebra luta da categoria

Data promove reflexão sobre responsabilidade coletiva em dar dignidade aos trabalhadores

01/03/2024
Notícias

Cidades do futuro e os caminhos para um mundo sustentável

Demandas apontam para harmonia entre desenvolvimento urbano e preservação ambiental

29/02/2024
Notícias

Projeto de lei quer celulares com baterias removíveis e substituíveis

Regra evitaria que milhões de aparelhos sejam inutilizados e descartados precocemente

28/02/2024