Recicla faz ação de conscientização em turnê de Paul McCartney

26/03/2019

Imagem - Paul McCartney durante apresentação no Allianz Parque em 2017. Crédito: Allianz Parque/Staff Images

Paul McCartney durante apresentação no Allianz Parque em 2017. Crédito: Allianz Parque/Staff Images

Além dos clássicos de Paul McCartney, os 90 mil fãs que devem lotar o Allianz Parque entre hoje e amanhã, 26 e 27 de março, contarão com um show de cidadania. Cartazes, lixeiras e vídeos informativos serão distribuídos pelo estádio a fim de conscientizar e informar os presentes sobre a forma correta de descarte do lixo. O trabalho se estenderá para o entorno do Allianz, com ações de comunicação e locais para depósito dos resíduos.

O público contará com 10 Pontos de Entrega Voluntária (PEVs), distribuídos ao redor do estádio, para o recolhimento de materiais recicláveis, que serão posteriormente enviados à Central Mecanizada de Triagem.

A ação é do Movimento Recicla Sampa, criado com o objetivo de aumentar a quantidade de materiais reaproveitáveis e diminuir o volume dos resíduos enviados aos aterros sanitários da capital paulista. A plataforma, lançada em fevereiro deste ano, é resultado da parceria entre Loga e EcoUrbis, concessionárias de limpeza urbana de São Paulo, e conta com o apoio da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb), responsável pela regulação dos contratos de limpeza.

O Movimento atende a meta 24, do Plano de Metas da Prefeitura de São Paulo para 2020, que determina a redução, em quatro anos, de 500 mil toneladas de resíduos enviados aos aterros municipais. Para se ter uma ideia, na capital 40% dos resíduos coletados poderiam ser reciclados, mas acabam sendo destinados aos aterros sanitários. Somente algo como 7% do potencial de reciclagem presente nos resíduos domiciliares na cidade são reciclados.

Imagem - Público durante o show no Allianz Parque em 2017. Crédito: Allianz Parque/Staff Images

Público durante o show no Allianz Parque em 2017. Crédito: Allianz Parque/Staff Images

Por que reciclar

A megaoperação instalada na cidade para o gerenciamento de seus resíduos e, fundamentalmente, a reciclagem do lixo depende de um processo que acontece dentro da casa dos cidadãos ou mesmo de seu comportamento pelas ruas da cidade.

A prática de separar o lixo em dois (comum e reciclável) garante o reaproveitamento de materiais e eventualmente de seu retorno à cadeia produtiva. Na medida em que isso não ocorre e os resíduos são misturados aquilo que poderia ser reciclado acaba sendo enviado aos aterros sanitários, sem qualquer possibilidade de reutilização.

Eventos com grande público, como shows e apresentações, são uma grande oportunidade de atuação para o Movimento Recicla Sampa, na medida em que permitem uma conscientização em massa e a possibilidade de impactar um número maior de cidadãos sobre a importância de uma mudança urgente de hábito.

O carnaval deste ano, por exemplo, mostrou que o engajamento das pessoas em torno do assunto tem aumentado. A cidade gerou 42 toneladas a menos de lixo em comparação ao ano anterior. O dado é extremamente relevante, já que datas como essa costumam ampliar a geração de resíduos, principalmente embalagens plásticas e de alumínio.

Portanto, mais rock e menos lixo. Separe o lixo em dois, que o resto a gente faz!

Texto produzido em 26/03/2019

Tags: matérias
Espalhe essa informação

Assuntos Relacionados