Recicla Sampa - São Paulo tem o maio mais quente em 81 anos
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

São Paulo tem o maio mais quente em 81 anos

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
Entenda como a reciclagem contribui para conter o aquecimento global. Foto: Nelson Antoine / shutterstock.com

São Paulo teve o maio mais quente em 81 anos, é o que informa o último boletim do Instituto Nacional de Meterologia (Inmet).

De acordo com o dado divulgado no último sábado (8), o mês passado apresentou as temperaturas mais elevadas para o período desde o início das medições no Mirante de Santana em 1943.

“A média das temperaturas máximas registradas foi de 27,3 °C, o que representa 3,9 °C acima da média normal, que é de 23,4°C. O valor superou com ampla folga a média dos anos de 2019 e 1984, que foi de 25,6 °C”, informa Josélia Pegorim, meteorologista do Climatempo.

Ainda segundo Pegorim, em 17 dos 31 dias de maio, a temperatura máxima superou os 29°C. “O calor só diminuiu na última semana do mês, quando uma forte frente fria chegou ao Brasil e derrubou a temperatura”, recorda Josélia.

Vale destacar que segundo os institutos de pesquisa mundiais, maio também foi o mês mais quente já registrado no planeta, que vem batendo recordes consecutivos de temperaturas elevadas desde junho de 2023.

Como a reciclagem ajuda a conter o aquecimento global

A correta gestão dos resíduos sólidos é fundamental no conjunto de ações que buscam minimizar o impacto dos gases do efeito estufa na atmosfera.

A reciclagem do lixo evita uma parte significativa dos processos de produção da indústria moderna.

Mas como assim, Recicla Sampa? Por exemplo, reciclar um material evita a extração de matérias-primas virgens ao mesmo tempo que economiza energia.

E todos esses processos produtivos atuais, direta ou indiretamente, geram partículas do mais nocivo dos gases do efeito estufa, o gás carbônico.

Isso sem contar que quanto mais resíduos nos aterros sanitários, mais gases na atmosfera. Portanto, ao separar o lixo em dois (comum x reciclável) você ajuda diretamente no combate ao aquecimento global.

Por isso, a gente gosta sempre de dizer que cada um de nós carrega uma responsabilidade histórica e cada gesto, por mais simples que pareça, faz a diferença.


Últimas

Notícias

Brasil reciclou seis mil toneladas de latas de alumínio desde 1990

Circularidade do material gera emprego e renda para 800 mil catadores de lixo reciclável

14/06/2024
Notícias

Governo Federal anuncia investimentos em cooperativas de reciclagem no Brasil

Liberação de R$ 8 milhões vai beneficiar mais de 15 entidades e associações do setor

13/06/2024
Notícias

O que é Ecodesign e qual sua importância para a sustentabilidade

Tendência busca minimizar impactos ambientais durante o ciclo de vida dos produtos

12/06/2024
Notícias

São Paulo tem o maio mais quente em 81 anos

Entenda como a reciclagem contribui para conter o aquecimento global

11/06/2024