Escola vai cobrar taxa de alunos que não reciclam

24/09/2020

Imagem - Os jovens, que antes de terem a oportunidade de estudar passavam seus dias em busca de renda para suas famílias, são empregados na estação de reciclagem. Foto Hypeness

Os jovens, que antes de terem a oportunidade de estudar passavam seus dias em busca de renda para suas famílias, são empregados na estação de reciclagem. Foto Hypeness

Localizado em Assam, na Índia, a escola Akshar Foundation contempla um sistema de ensino inovador proporcionando uma didática interativa a partir dos desafios que enfrentamos no mundo contemporâneo, como a gestão de resíduos. Para incentivar a cidade a reutilizar materiais, o local está substituindo a mensalidade por resíduo plástico.

A iniciativa funciona da seguinte maneira: os alunos garantem a gratuidade do ensino a partir de recicláveis. Isso mesmo. Aqueles que não levam os materiais, arcam com uma taxa simbólica como mensalidade. O projeto começou sem o pagamento de tarifas, mas os desenvolvedores perceberam que a população não estava se empenhando como deveria.

“Quando começamos o centro de reciclagem, os responsáveis não eram cooperativos no início. Então, nós criamos a ideia de Taxas Escolares de Plástico para obrigar os pais a reciclar. Na realidade, é mais como uma lição de casa obrigatória que serve para lembrar os pais de que a escola é totalmente gratuita, mas o mínimo que você pode fazer é nos ajudar, enviando o lixo limpo e seco de casa”, explica Mazin Mukhtar, co-fundador do instituto, em publicação no Hypeness.

Todo rejeito coletado ganha novo uso. De acordo com o site da entidade, eles são destinados para fabricação de tijolos ecológicos, que ao serem misturados com cimento, são aproveitados na construção de novos espaços escolares. Os jovens, que antes de terem a oportunidade de estudar passavam seus dias em busca de renda para suas famílias, são empregados na estação de reciclagem instalada no campus. Essa foi a solução encontrada pela organização para manter os adolescentes no ambiente de ensino, e ainda ajudarem seus familiares. Alunos que se dedicarem a ensinar outros também recebem uma quantia.

Fundada por Mukhtar e sua esposa em 2016, a associação possui em seu currículo primário disciplinas básicas, como inglês, matemática e ciências. Já o ciclo secundário integra cursos como carpintaria, bordado, reciclagem e fotografia.

 “Nós dois já estávamos sonhando em começar um novo tipo de escola projetada especificamente para crianças em situação de pobreza. Formamos Akshar no mesmo ano em que nos conhecemos e começamos nossa escola, a Akshar Foundation, em 2016″, declara Mazin ao portal. Segundo o veículo, em breve, o curso de técnico solar deve ser implantado na grade. Uma escola a frente de seu tempo, não é mesmo?

Fontes: Hypeness, Vírgula

Texto produzido em 13/01/2020

Tags: notícias
Espalhe essa informação

Assuntos Relacionados