Ingleses devolvem embalagens não-recicláveis de salgadinho pelo correio

17/04/2019

Imagem - Moradora de Londres devolvendo embalagem de salgadinho pelo correio. Foto: The Independent

Moradora de Londres devolvendo embalagem de salgadinho pelo correio. Foto: The Independent

Cresce o número de consumidores que se preocupam com o meio ambiente e desafiam as suas marcas preferidas a trocar as embalagens para opções mais sustentáveis. Foi o que aconteceu com uma empresa de salgadinhos da Inglaterra. Milhares de ingleses devolveram a embalagem da Walkers, da Pepsico, pelo correio ao saberem que até hoje a companhia não se moveu para aderir a uma opção mais sustentável.

Como o destinatário é o SAC da empresa, por lei no Reino Unido, a Walkers é obrigada a receber os produtos de volta. O que mais facilita esse ato é que desde sempre a companhia não cobra a taxa de envio dos correios para os clientes. O que eles não imaginavam é que os consumidores iriam usar esse bônus como forma de protesto.

Outro dado alarmante que fez com que os ingleses devolvessem os pacotes foi ter o conhecimento de que a Walkers produz 7 mil pacotes de plástico por minuto e não gasta um centavo para limpar os resíduos que coloca no mercado.

Toda essa movimentação começou depois que uma Ong ativista ambiental chamada 38 degrees mobilizou a população a devolver as embalagens não-recicláveis de salgadinhos pelo correio e, como a Walkers é a líder de vendas, a devolução da marca acabou chamando atenção maior da sociedade.

Para marcar a ação, as pessoas foram incentivadas a postar fotos de si mesmas colocando as embalagens nas caixas de correio. Além disso, a Ong também está recolhendo assinaturas contra as embalagens não-recicláveis. Até agora, já estão com mais de 330 mil adesões.

A maioria dos pacotes de plástico no Reino Unido não é reciclável, portanto, eles vão direto ao aterro sanitário. A nação britânica consome cerca de 6 bilhões de sacos de salgadinhos por ano. Pacotes que foram jogados há 33 anos no aterro sanitário ainda continuam intactos. Na taxa de consumo de hoje, em 33 anos, haverá 200 bilhões de pacotes jogados no aterro desnecessariamente. 

Procurada pela imprensa britânica, a Walkers prometeu desfazer suas embalagens plásticas até 2025 e trocar por outra mais sustentável.

 

Fonte: 38 degrees; The Independent

 

Texto produzido em 13/10/2018

Tags: notícias
Espalhe essa informação

Assuntos Relacionados