Recicla Sampa - Lei proíbe uso de sacolas plásticas na Coreia do Sul
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Lei proíbe uso de sacolas plásticas na Coreia do Sul

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
Foto: Mabel Amber / Pixabay

O Ministério do Meio Ambiente proibiu que grandes varejistas da Coreia do Sul distribuam sacolas plásticas a seus clientes. A lei, que entrou em vigor no início de 2019, tem como principal objetivo auxiliar na conservação dos recursos naturais e facilitar a reciclagem de resíduos.

A restrição afeta cerca de 2 mil lojas, 18 mil padarias e 1.100 supermercados de grande porte. Os estabelecimentos devem oferecer aos clientes recipientes recicláveis ou retornáveis, feitos de pano ou papel para o transporte das mercadorias.

As sacolas serão permitidas apenas para levar produtos úmidos, como carnes e peixes. Em caso de violação da lei, a multa aplicada será no valor de 3 milhões de won, equivalentes a 2.700 dólares. Anteriormente, os estabelecimentos estavam aptos a ofertar sacolinhas, desde que não fossem distribuídas de maneira gratuita.

Segundo publicação do portal The Greenest Post, desde 2015 a quantidade per capita de uso de sacos plásticos foi em média de 414. Esse consumo resultou na emissão de 20 quilos de gases do efeito estufa.

 

Fontes: The Greenest Post , O Sul

 

Texto produzido em 27/05/2019


Últimas

Notícias

Enchentes devem gerar 47 milhões de toneladas de lixo no RS

Estimativas indicam cerca de 19 milhões de toneladas de escombros de casas e edifícios

23/05/2024
Notícias

Brasília recebe Congresso Internacional Cidades Lixo Zero

Considerado o mais importante do setor, evento acontece em junho na Capital Federal

22/05/2024
Notícias

A voz e os ouvidos dos oceanos

Expedição 100% feminina zarpa para pesquisar microplásticos nos mares do Brasil

21/05/2024
Notícias

Roraima lidera ranking da reciclagem no Brasil

Estado recicla 10% dos materiais recicláveis, seguido por Santa Catarina com 5%

20/05/2024