Manual ensina como captar e reaproveitar água da chuva

16/10/2021

Imagem - Sistema de reaproveitamento de água de chuva. Foto:  Anna Nikonorova / Shutterstock.com

Sistema de reaproveitamento de água de chuva. Foto: Anna Nikonorova / Shutterstock.com

Com o aquecimento global e as mudanças climáticas, a água se tornou um recurso escasso em muitas regiões do planeta e a expectativa é de que esse fenômeno se agrave ainda mais futuramente. Aqui no Brasil, por sinal, já passamos por um momento de dificuldades.

Foi pensando em dar uma força para a população e esclarecer as principais dúvidas sobre o tema que a equipe do Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT-USP) organizou um manual com uma série de dicas e orientações para o aproveitamento emergencial da água da chuva, tema sobre o qual desenvolve pesquisas desde o ano 2000.

O documento apresenta as boas práticas para a sua captação, armazenamento e utilização doméstica.

Mas atenção, as orientações se referem somente às soluções emergenciais e caseiras para a utilização de água da chuva e não são adequadas aos sistemas projetados de forma integrada às edificações.

Por lei, a água fornecida pelo serviço de abastecimento deve seguir o padrão de potabilidade. Ou seja, deve atender a certos requisitos para que não nos ofereça risco no seu uso mais nobre: beber a água.

A água de chuva coletada em casa não é avaliada segundo esse padrão, ou seja, não é potável. Mesmo que pareça limpa, ela não tem qualidade garantida. Por isso, para beber e cozinhar, é mais seguro usar a água fornecida pela rede de abastecimento.

Os usos indicados são os chamados não potáveis: rega de jardins e plantas, lavagem de carros, limpeza de pisos e descargas em vasos sanitarios. Em situações emergenciais, é possível também utilizar a água para tomar banho, lavar roupas e louças.

Clique aqui e veja o manual gratuitamente.

Tags: notícias
Espalhe essa informação

Assuntos Relacionados