Recicla Sampa - Saiba quais plásticos são reciclados e quais não são
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Saiba quais plásticos são reciclados e quais não são

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
Todo plástico é reciclável na teoria, mas não na prática; saiba quais tipos evitar. Foto: Pinglabel / shutterstock.com

Na teoria, todos os plásticos podem ser reciclados. Mas na prática, não é bem assim. Por isso fizemos essa reportagem, exatamente para te apresentar a reciclabilidade de cada tipo de plástico.

Com certeza todo mundo já viu em alguma embalagem plástica um pequeno triângulo feito de três setas com um único número no centro. E se você prestar bem atenção, às vezes há também uma sigla (HDPE).

Primeiro, esse não é o símbolo da reciclagem, como muita gente pensa. Esse é um símbolo criado pela Plastic Industry Association que indica de qual tipo de plástico a embalagem é feita.

Ou seja, os triângulos com números (1 a 7) no meio são códigos mundiais de identificação do tipo de resina e comunicam a partir de qual polímero o produto foi fabricado.

Abaixo, organizamos uma lista com informações importantes de cada tipo de plástico

1. Polietileno tereftalato (PET), usado comumente para o envase de refrigerantes. Tem alta reciclabilidade, mas precisa ser corretamente descartado e coletado.

2. Polietileno de alta densidade (PEAD), geralmente utilizado pelas empresas fabricantes de engradados de bebidas, baldes, tambores, autopeças e demais produtos. Tem alta reciclabilidade, mas precisa ser corretamente descartado e coletado.

3. Cloreto de polivinila (PVC), o mais utilizado em tubos, conexões e garrafas de água mineral e detergentes líquidos. Tem baixa reciclabilidade, principalmente na coleta domiciliar.

4. Polietileno de baixa densidade (PEBD), cujo uso mais comum é na fabricação de sacos de plástico. A embalagem dos leites longa vida é composta de camadas de papel, PEBD e alumínio. Também é amplamente utilizado na fabricação de tabuleiros, garrafas, componentes de computador, superfícies de trabalho, peças que necessitem de solda, equipamentos de laboratório, equipamento de parques infantis e película aderente. Sua reciclabilidade vem crescendo, mas ainda é baixa.

5. Polipropileno (PP), usado normalmente nos potes de margarina e manteiga, tem alta reciclabilidade, mas precisa ser minimamente higienizado antes do descarte nas lixeiras.

6. Poliestireno (PS), utilizado pelas fabricantes de copos e talheres descartáveis, por exemplo, já teve boa reciclabilidade, mas por questões de custo e logística, é considerado hoje em dia um plástico de uso único e deve ser evitado a todo custo.

7. Outros, acrílico, nylon e plásticos mistos. Reciclagem zero na coleta domiciliar e baixíssima reciclabilidade. Devem ser evitados a todo custo.


Últimas

Notícias

Brasil reciclou seis mil toneladas de latas de alumínio desde 1990

Circularidade do material gera emprego e renda para 800 mil catadores de lixo reciclável

14/06/2024
Notícias

Governo Federal anuncia investimentos em cooperativas de reciclagem no Brasil

Liberação de R$ 8 milhões vai beneficiar mais de 15 entidades e associações do setor

13/06/2024
Notícias

O que é Ecodesign e qual sua importância para a sustentabilidade

Tendência busca minimizar impactos ambientais durante o ciclo de vida dos produtos

12/06/2024
Notícias

São Paulo tem o maio mais quente em 81 anos

Entenda como a reciclagem contribui para conter o aquecimento global

11/06/2024