Recicla Sampa - Santos é a nova cidade a aderir a proibição de canudos plásticos
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Santos é a nova cidade a aderir a proibição de canudos plásticos

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
Foto: LightField Studios / shutterstock.com

A partir de 2019 os bares, restaurantes, hotéis e pensões da cidade de Santos estarão proibidos de utilizar canudos plásticos em seus estabelecimentos comerciais. A Lei Complementar 1.010, sancionada por unanimidade em 31 de julho e de autoria do vereador Marcelo Del Bosco (PPS), poderá multar de R$ 500 a R$ 1.000 os estabelecimentos que não cumprirem a nova Lei. Os comerciantes terão seis meses para se adaptar à nova regra.

A nova medida visa à preservação do meio ambiente por meio da redução de produtos plásticos, já que o material demora até 400 anos para se decompor. Para os canudos feitos de materiais alternativos como papel ou metal, continua valendo a obrigação da embalagem em papel, conforme a legislação municipal. Com a regulamentação da Lei, os comércios serão fiscalizados pelos órgãos municipais competentes.

“Em alguns pontos comerciais, é visível o descuido com a higiene dos canudinhos, muitas vezes a granel e exposto, o que representa um sério risco à saúde pública, enquanto que nas grandes redes de lanchonetes e restaurantes o produto já vem embalado”, disse o vereador ao portal da Câmara Municipal de Santos.

Proibição em outros estados

O Rio de Janeiro foi o primeiro município a aderir à iniciativa. Na cidade maravilhosa, bares, restaurantes e quiosques estão substituindo o material por canudos biodegradáveis ou recicláveis, sob possibilidade de multa no valor de R$ 3 mil, com valor dobrado no caso de reincidência.

A cidade de São Paulo também está discutindo a medida, com um projeto de Lei em trâmite na Câmara Municipal de São Paulo, que proíbe a venda de canudos em hotéis, restaurantes, bares, padarias, casas noturnas e outros estabelecimentos comerciais. A pena, para quem não cumprir a determinação, pode variar de R$ 1.000 a R$ 8.000, com a possibilidade de fechamento do local no caso de reincidência de notificações.

Alternativas aos canudos plásticos

Para quem não abre mão do utensílio, existem outras alternativas ao canudo de plástico como: vídeo, aço inox e bambu. Na Espanha, por exemplo, um grupo de amigos desenvolveu um canudo comestível, biodegradável e reciclável, que não altera o sabor da bebida.

Segundo a reportagem publicada no portal de notícias G1, o Sorbos é feito de açúcar, gelatina bovina e amido de milho. Ele pode ser encontrado em sete sabores diferentes: limão, lima, morango, canela, maçã verde, chocolate e gengibre.


Últimas

Notícias

Brasil reciclou seis mil toneladas de latas de alumínio desde 1990

Circularidade do material gera emprego e renda para 800 mil catadores de lixo reciclável

14/06/2024
Notícias

Governo Federal anuncia investimentos em cooperativas de reciclagem no Brasil

Liberação de R$ 8 milhões vai beneficiar mais de 15 entidades e associações do setor

13/06/2024
Notícias

O que é Ecodesign e qual sua importância para a sustentabilidade

Tendência busca minimizar impactos ambientais durante o ciclo de vida dos produtos

12/06/2024
Notícias

São Paulo tem o maio mais quente em 81 anos

Entenda como a reciclagem contribui para conter o aquecimento global

11/06/2024