Recicla Sampa - Chinelos jogados nas praias viram obra de arte
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Chinelos jogados nas praias viram obra de arte

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
Artista marfinense Aristide Kouame — Foto: REUTERS/Luc Gnago

Não é novidade para ninguém que resíduos plásticos e outros detritos se espalham pela maioria das regiões costeiras urbanas dos quatros cantos do mundo e o lixo reciclável lançado nos canais das cidades é carregado para o mar e volta à praia com as marés.

Entre os campeões da poluição das águas estão os chinelos de dedo. Seja por terem sido levados pela correnteza, ou descartados incorretamente, a todo momento milhares desses chinelos vão parar nos rios e mares.

Pensando em saídas para ajudar a minimizar o impacto no meio ambiente deste tipo de resíduo, o artista marfinense Aristide Kouame, de 26 anos, uniu criatividade e sustentabilidade e passou a transformar todo esse lixo reciclável em arte.

Basicamente, Kouame corta as solas de borracha e plástico e cria moldes e peças que ele monta em grandes colagens. Seja pela questão estética ou pela produção sustentável, suas obras já são avaliadas em torno de R$ 5 mil cada uma.

Os métodos que misturam sustentabilidade  e originalidade de Kouame chamaram a atenção do establishment artístico mundial em poucos anos e suas obras se encontram expostas em galerias nacionais e estrangeiras.

Além disso, ele faz a própria tinta triturando os restos remanescentes em pilhas de pigmento tecnicolor.

“Este é o lixo que as pessoas jogaram no mar e o mar traz de volta para nós porque não o quer”, diz Aristide em uma praia de Abidjã, capital comercial da Costa do Marfim.

Itens plásticos são responsáveis por metade do lixo nos oceanos

Estima-se que cerca de 8,8 milhões de toneladas de lixo plástico acabam nos oceanos todos os anos. Além do desequilíbrio ecológico, os resíduos se decompõem em partículas minúsculas que entram na cadeia alimentar dos peixes e dos animais marinhos e podem chegar ao organismo dos seres humanos. Microplásticos já foram encontrados em quase todas as fontes de alimento oceânicas, como crustáceos e moluscos.

Praticamente todo o lixo plástico presente nos oceanos vem do descarte incorreto nos portos, praias e ilhas. Os resíduos também chegam aos mares pelos grandes rios, com suas correntezas funcionando como esteiras. Uma vez no mar, grande parte do lixo plástico permanece próximo das zonas costeiras.

Texto produzido em 31/12/2021


Últimas

Dicas de Reciclagem

Brasil produz 2,4 milhões de toneladas de eletrolixo por ano

Entenda o que é saiba onde descartar lixo eletrônico na cidade de São Paulo

18/06/2024
Notícias

São Paulo lança programa para melhorar gestão de resíduos

Projeto busca modernizar infraestrutura de tratamento e destinação do lixo no estado

17/06/2024
Notícias

Brasil reciclou seis mil toneladas de latas de alumínio desde 1990

Circularidade do material gera emprego e renda para 800 mil catadores de lixo reciclável

14/06/2024
Notícias

Governo Federal anuncia investimentos em cooperativas de reciclagem no Brasil

Liberação de R$ 8 milhões vai beneficiar mais de 15 entidades e associações do setor

13/06/2024