Isolamento social diminui pela metade resíduos nas ruas da capital

11/06/2020

Imagem - Mesmo com a baixa na coleta, as equipes de limpeza mantiveram seus trabalhos, inclusive com ampliações de grupos de colaboradores. Foto: Edson Lopes Jr / Facebook Amlurb

Mesmo com a baixa na coleta, as equipes de limpeza mantiveram seus trabalhos, inclusive com ampliações de grupos de colaboradores. Foto: Edson Lopes Jr / Facebook Amlurb

O mês de abril foi marcado por uma queda de cerca de 49% nos dados de varrição da capital, segundo a Prefeitura de São Paulo. A Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb) acredita que o fato se deu em razão da diminuição de pessoas circulando pela cidade.

Mesmo com a baixa na coleta, as equipes de limpeza mantiveram seus trabalhos, inclusive com ampliações de grupos de colaboradores para atuar nas lavagens em torno dos hospitais, pontos de ônibus e terminais de trem e metrô. O objetivo é manter a higienização em razão da pandemia do Coronavírus. Para essa função, foram contratados mais 884 funcionários, totalizando 11.884 agentes de limpeza.

Em paralelo, os dados da coleta seletiva na cidade apontam que houve um aumento de 25% de resíduos recolhidos durante o mês de abril em relação ao mesmo período do ano passado. Neste mês foram coletadas cerca de 7,9 mil toneladas de recicláveis.

No mesmo período, em 2019, foram geradas cerca de 6,4 mil toneladas. Esses números podem estar relacionados ao isolamento social, mas, segundo a Prefeitura, podem também estar vinculados às ações de educação ambiental promovidas, como o movimento Recicla Sampa.

No site do Recicla, foi possível identificar também um aumento de interesse na pesquisa de informações sobre o assunto. A média de visitas por mês, de cerca de 20 mil acessos, teve em abril um aumento na quantidade de usuários, passando para 26,5 mil visitas.

Fonte: Prefeitura de São Paulo

Texto produzido em 22/05/2020

Tags: notícias
Espalhe essa informação

Assuntos Relacionados