Logística reversa avança no Brasil

25/04/2022

Imagem - Dados apontam avanços em importantes setores, como lixo eletrônico e medicamentos. Foto: petrmalinak / shutterstock.com

Dados apontam avanços em importantes setores, como lixo eletrônico e medicamentos. Foto: petrmalinak / shutterstock.com

O Ministério do Meio Ambiente divulgou na última semana números que apresentam uma importante evolução dos programas de logística reversa nos últimos anos no Brasil.

Segundo a equipe da pasta, dos 3,4 mil pontos de descarte de lixo eletrônico existentes no país, cerca de dois mil foram abertos somente em 2021.

Os dados indicam que 1,3 mil toneladas de eletrolixo deixaram de ser descartadas incorretamente e foram encaminhadas para a reciclagem.

O Brasil também se consolida cada vez mais como referência mundial na reciclagem de embalagens de defensivos agrícolas, reaproveitando 94% de tudo o que é comercializado.

Nos últimos 20 anos, mais de 600 mil toneladas dessas embalagens foram recicladas, evitando a emissão de aproximadamente 900 mil toneladas de gases de efeito estufa na atmosfera.

Diante o tamanho da frota brasileira, uma das maiores do mundo, outra preocupação é o descarte correto de resíduos como baterias e óleos automotivos lubrificantes.

Com o acordo setorial firmado com as indústrias do setor, 46 milhões de baterias de chumbo foram recicladas, o que permitiu o retorno de 830 mil toneladas de materiais para a cadeia produtiva.

Além disso, mais de 900 milhões de litros de óleo cumpriram o caminho da economia circular, retornando para as prateleiras das lojas especializadas.

O Brasil iniciou ainda outro importantíssimo trabalho: a logística reversa de medicamentos vencidos ou em desuso.

Só no ano passado, mais de 3,6 mil pontos de coleta de medicamentos foram implantados no país e já alcançam pelo menos 70 milhões de brasileiros.

As estimativas apontam que cerca de 50 toneladas de remédios deixaram de ser descartadas incorretamente.

Destaque também para o recorde na reciclagem das latas de alumínio, com quase 99% das latinhas recicladas: 414 mil toneladas comercializadas, 409 mil toneladas recicladas.

Logística Reversa

Desde 2010, quando foi instituída a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), a logística reversa passou a ser uma realidade nas empresas brasileiras.

Mas o que é a Logística Reversa e porque ela é tão importante no contexto da reciclagem de lixo e no impacto dos resíduos no meio ambiente?

Bom, de acordo com o texto da Lei Federal 12.305/2010, a logística reversa é um conjunto de ações destinadas a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento ou destinação final ambientalmente adequada.

Na prática, a logística reversa promove a coleta, o reúso, a reciclagem, o tratamento e a disposição final dos resíduos após o consumo dos produtos.

Ou seja, está diretamente ligada ao conceito de Economia Circular e vinculada à responsabilidade das empresas pelas embalagens onde seus produtos são vendidos.

Consolidada em diferentes regiões do mundo, com destaque na Europa, essa importante prática vem ganhando espaço e adeptos a cada ano no Brasil.

Texto produzido em 25/4/2022

Tags: notícias
Espalhe essa informação

Assuntos Relacionados