Recicla Sampa - Catadores ganham protagonismo no Tratado do Plástico
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Catadores ganham protagonismo no Tratado do Plástico

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
Comunidade internacional finalmente reconhece importância do setor informal da reciclagem. Foto: @role_sp

Foi anunciada na semana passada, durante a primeira reunião da ONU para o Tratado Global do Plástico, que acontece no Uruguai e reúne representantes de mais de uma centena de países, a criação do Grupo de Amigos dos Catadores de Materiais Recicláveis.

O Grupo é um órgão voluntário formado por representantes dos estados membros e vai garantir que as vozes dos catadores sejam ouvidas nas negociações.

O momento marca o reconhecimento sem precedentes dos direitos e da importância do setor informal dos resíduos sólidos.

Nunca antes os países se comprometeram formalmente a advogar em nome da categoria no contexto das negociações internacionais.

A inclusão dos catadores sinaliza que a comunidade internacional finalmente reconheceu o papel fundamental que os agentes ambientais desempenham para amenizar o impacto do lixo na sociedade moderna.

Para se ter uma ideia, segundo o Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR), na América Latina e no Caribe estima-se que o setor informal forneça entre 50 e 90% dos materiais recicláveis utilizados pela indústria local ou que são exportados, mas recebe apenas 5% dos benefícios.

“Entre 12,6 e 56 milhões de pessoas trabalham no setor informal de reciclagem no mundo e, em muitos lugares, seus esforços respondem por quase todos os materiais reciclados em seus municípios”, informa o site do MNCR.

Portanto, as principais demandas do Grupo são desenvolver um plano de transição justo, que deve incluir remuneração adequada pelos serviços, respeito à autonomia, incentivo ao empreendedorismo e voz na criação do tratado.

O que é o Tratado do Plástico

Representantes de governos, do setor privado e da sociedade civil do mundo inteiro estão reunidos no Uruguai para desenvolver um instrumento internacional que busca acabar com a poluição plástica globalmente.

Previsto para ser lançado em 2024, tudo indica que será um documento amplo e juridicamente vinculativo. Ou seja, que não se restringiria apenas a promover a reciclagem e a coleta do que já existe de lixo plástico no mundo, mas também incluiria restrições à sua fabricação.

Especialistas ouvidos pelo New York Times afirmam que esse é o tratado mais importante desde o Acordo de Paris em 2015, quando houve consenso em reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

A primeira sessão deste Comitê Intergovernamental de Negociação (INC-1) começa nove meses depois que representantes de 175 países aprovaram uma resolução histórica em Nairóbi, Quênia. O evento reuniu quase cinco mil pessoas, 3.400 presencialmente.


Últimas

Notícias

Dia Mundial dos Catadores de Lixo Reciclável celebra luta da categoria

Data promove reflexão sobre responsabilidade coletiva em dar dignidade aos trabalhadores

01/03/2024
Notícias

Cidades do futuro e os caminhos para um mundo sustentável

Demandas apontam para harmonia entre desenvolvimento urbano e preservação ambiental

29/02/2024
Notícias

Projeto de lei quer celulares com baterias removíveis e substituíveis

Regra evitaria que milhões de aparelhos sejam inutilizados e descartados precocemente

28/02/2024
Dicas de Reciclagem

Como a reciclagem do lixo ajuda o meio ambiente

Entenda por que separar corretamente o lixo reciclável contribui para um mundo sustentável

27/02/2024