Recicla Sampa - Gisele Bündchen comemora 40 anos plantando 40 mil árvores na Amazônia
Recicla Sampa
sp156

Para esclarecer dúvidas sobre os serviços de coleta domiciliar de resíduos sólidos, limpeza urbana e varrição pública entre em contato com o 156 ou clique aqui.

Gisele Bündchen comemora 40 anos plantando 40 mil árvores na Amazônia

Veja outros artigos relacionados a seguir

Foto1
A ação também foi palco para o lançamento de uma plataforma de doações chamada "Viva a Vida", onde Gisele convida as pessoas a plantarem um futuro melhor. Foto: Instagram

Gisele Bündchen é uma celebridade que além de ser conhecida por sua carreira como modelo, hoje é mundialmente notada por suas causas em defesa da natureza. A eterna top model é embaixadora da boa vontade para o meio ambiente pela ONU.

Em 2020, para comemorar seus 40 anos, celebrado em 20 de julho, ela irá plantar cerca de 40 mil árvores na Amazônia. “Aniversário é um dia especial e em tempos normais nos reunimos com as pessoas que amamos para celebrar. Mas neste ano, em que comemoro 40, tenho refletido muito sobre tudo que está acontecendo e como posso fazer a minha parte para ajudar. Quero retribuir de alguma maneira e agradecer a Mãe Terra por tornar a vida possível. Já avisei minha família e amigos que se quiserem me presentear, por favor, me ajudem a plantar mais árvores”, conta Gisele.

O Instituto Socioambiental (ISA) e a Rede de Sementes Xingu (ARSX), entidades a quais Gisele já possui um contato direto, auxiliarão nessa ação. Para isso, os institutos farão os plantios por meio de uma técnica chamada "Muvuca". Trata-se de um método em que ocorre uma semeadura direta em um solo bem preparado. As sementes variam de acordo com o bioma de cada região. Esse procedimento é realizado há milênios pelos indígenas e comunidades tradicionais do Xingu e por outros povos de todo o mundo.

As plantações acontecerão nas regiões próximas ao Rio Xingu e Araguaia. Para se ter uma ideia, somente no Rio Xingu há apenas 22.500 nascentes e aproximadamente 150 mil hectares de matas de beira de rio degradadas.

“A minha relação com o Xingu começou em 2004, quando visitei pela primeira vez uma aldeia indígena, pois queria entender como aquelas comunidades viviam da natureza. Foi neste momento que vi de perto os problemas que eles vinham enfrentando devido ao desmatamento e à poluição dos rios e senti que precisava fazer algo para ajudar. Desde então, tenho trabalhado em causas para preservação da natureza", disse.

A ação também foi palco para o lançamento de uma plataforma de doações chamada "Viva a Vida", onde Gisele convida as pessoas a plantarem um futuro melhor. Para mais informações, clique aqui.

Fonte: The Greenest Post

Texto produzido em 23/07/2020


Últimas

Notícias

Brasil pode alcançar 95% de energia renovável até 2026

Pesquisa coloca país na vanguarda mundial da transição energética

04/03/2024
Notícias

Dia Mundial dos Catadores de Lixo Reciclável celebra luta da categoria

Data promove reflexão sobre responsabilidade coletiva em dar dignidade aos trabalhadores

01/03/2024
Notícias

Cidades do futuro e os caminhos para um mundo sustentável

Demandas apontam para harmonia entre desenvolvimento urbano e preservação ambiental

29/02/2024
Notícias

Projeto de lei quer celulares com baterias removíveis e substituíveis

Regra evitaria que milhões de aparelhos sejam inutilizados e descartados precocemente

28/02/2024