O que são os ODS da ONU?

06/05/2020

Imagem - As metas propostas pelos ODS pretendem garantir que todas as pessoas e o meio ambiente tenham paz, saúde e prosperidade. Foto: Slonpics / Freepik

As metas propostas pelos ODS pretendem garantir que todas as pessoas e o meio ambiente tenham paz, saúde e prosperidade. Foto: Slonpics / Freepik

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU (Organização das Nações Unidas) são um chamado universal que a entidade definiu para erradicar com a pobreza, a fome e promover a sustentabilidade no mundo. As metas propostas pretendem garantir que todas as pessoas e o meio ambiente tenham paz, saúde e prosperidade.

Devido às mazelas que a humanidade vem vivenciando, como guerras, situação de miséria, degradação ambiental e outros fatos caóticos fica difícil de acreditar no paraíso terrestre que a entidade propõe. Porém, pesquisas feitas por vários setores em todos os países apontaram quais aspectos precisariam ser melhorados para se ter um mundo mais justo, saudável e sustentável

Chefes de Estado e diversos representantes dos 193 países-membros da ONU se reuniram em Nova York, nos Estados Unidos, em 2015, para definir um plano de ação global, incluindo os 17 ODS, a fim de nortear as políticas públicas internacionais a favor de um desenvolvimento sustentável.

Esses 17 objetivos são ações que governantes e outros setores devem seguir para entregar à sociedade água limpa e saneamento, educação de qualidade acessível, vida debaixo d’água e sobre a terra, entre outros direitos (confira ao final da matéria).

Eles são uma continuação de antigas metas desenvolvidas pelos países-membros da ONU em setembro de 2000, chamadas de Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM). Estes se concentravam apenas no fim da pobreza extrema, sem conceitos de sustentabilidade.

Os ODS não são obrigatórios, mas os países podem se comprometer voluntariamente a alcançar as metas propostas. As nações que implementarem as iniciativas precisam ter o cuidado de acompanhar os resultados e fornecer programas e planos para conseguir atingir as diretrizes seja por meio de leis ou outros meios. O objetivo da ONU é que todos os países devem implementar todas as ações até 2030.

O Brasil está na lista desses países que se comprometeram. Existe uma comissão nacional que acompanha de perto as ações implantadas. O grupo é composto por representantes dos governos federal, estadual e municipal e da sociedade civil.

Um bom exemplo de prática que fomenta os ODS é a lei da Política Nacional de Resíduos Sólidos. Apesar de ter sido criada antes das metas propostas pela ONU, a diretriz, atualmente, movimenta a erradicação da pobreza, pois incentiva o trabalho das cooperativas, geralmente formada por trabalhadores que precisavam de oportunidade profissional, e ajuda na vida ambiental da Terra, pois dá um destino correto aos materiais descartados.

Em São Paulo, existe um núcleo estadual que trabalha com os ODS em algumas frentes, entre os integrantes está Claudia Saleme. Especialista em sustentabilidade, a história da profissional com o meio ambiente é longa e experiência não falta.

“Já trabalhei até com resíduos sólidos em Santarém, no Pará. Consegui viabilizar um projeto com uma indústria onde a maioria dos plásticos e papelões começou a ser reciclado na cidade pela primeira vez”, recordou.

A iniciativa rendeu prêmios na região amazônica e convites para atuar com meio ambiente em São Paulo. Hoje na capital paulista, Claudia trabalha em uma editora especializada em publicações sobre meio ambiente e é voluntária no núcleo que aplica os ODS dentro da realidade local. “Na editora que trabalho tenho a oportunidade de desenvolver conteúdos didáticos para crianças inspirados nos ODS”.

Claudia acredita que as crianças devem ser impactadas desde cedo sobre a importância dos objetivos, já que em 2030 (tempo limite para a implantação de todas as metas no mundo) elas serão adultas e farão parte da área acadêmica e do mercado de trabalho. Dessa forma, ela prevê que elas serão pessoas que priorizarão a sustentabilidade em suas vidas e na sociedade.

De acordo com a executiva, hoje em dia, a maioria dos jovens que não atua ou trabalha com meio ambiente diretamente nunca ouviu falar das metas propostas para melhorar o mundo. “Sou professora universitária e meus alunos aplicaram uma pesquisa com outros estudantes e eles não conheciam os ODS. É importantíssimo saber, pois são essas ações que vão reger o planeta”, disse.

Conheça quais são os 17 ODS da ONU e a resolução para cada questão:

1. Erradicação da pobreza: acabar com a pobreza em toda as suas formas, em todos os lugares;

2. Fome Zero: acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição. Promover a agricultura sustentável;

3. Boa saúde e bem-estar: assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades;

4. Educação e qualidade: assegurar a educação inclusiva, equitativa e de qualidade. Promover oportunidades de aprendizagem;

5. Igualdade de gênero: alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas;

6. Água limpa e saneamento: assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos;

7. Energia acessível e limpa: assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todos;

8. Emprego digno e crescimento econômico: promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo, emprego pleno e produtivo. Assim como, trabalho decente para todos;

9. Indústria, inovação e infraestrutura: construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação;

10. Redução das desigualdades: reduzir a desigualdade dentro dos países e entre eles;  

11. Cidades e comunidades sustentáveis: tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis;

12. Consumo e produção responsáveis: assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis;

13. Combate às alterações climáticas:​ tomar medidas urgentes para combater a mudança climática e seus impactos;

14. Vida debaixo d’água: conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável;

15. Vida sobre a Terra: proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade;

16. Paz, justiça e instituições fortes: promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis;

17. Parcerias em prol das metas: fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável.

Texto produzido em 12/03/2020

 

Tags: matérias
Espalhe essa informação

Assuntos Relacionados