Coleta seletiva em São Paulo cresce 14% durante isolamento social

07/04/2020

Imagem - Ficar confinado em casa fez com que os munícipes aderissem ainda mais ao hábito de reciclar. Foto: Freepik

Ficar confinado em casa fez com que os munícipes aderissem ainda mais ao hábito de reciclar. Foto: Freepik

Desde março, milhares de moradores da capital paulista estão seguindo as recomendações do governo estadual e municipal e ficando em casa para colaborar contra a propagação do coronavírus. Desde então, a Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb) aponta que houve um crescimento de 14% na coleta seletiva em São Paulo.

Ficar confinado em casa fez com que os munícipes aderissem ainda mais ao hábito de reciclar. Com isso, a Prefeitura garantiu o funcionamento da coleta porta a porta e a operação das duas Centrais Mecanizadas de Triagem, maquinários tecnológicos que separam os resíduos por tipo e cor. Saiba mais aqui.

Durante o mês de março, foram coletadas cerca de 7.741 toneladas de materiais recicláveis, aproximadamente 13% a mais do que o mesmo período do ano passado, que registrou 6.860.

“Esse crescimento é muito positivo para a cidade e atribuímos a ele, não somente ao período de isolamento social, mas também às ações de educação ambiental que trabalhamos constantemente, como o movimento Recicla Sampa”, comenta Edson Tomaz de Lima Filho, presidente da Amlurb.

Dados ainda mais recentes, referentes aos dois primeiros dias de abril, já apontam um acréscimo de 30% de resíduos recicláveis comparado ao mesmo período do ano anterior. “Esperamos que ao final desta crise, saiamos mais conscientes e com novos e melhores hábitos, dentre eles o da reciclagem”.

No mesmo período, também foram analisados os resíduos de saúde e o da coleta domiciliar comum (não reciclável). Eles se mantiveram estáveis com uma variação de até menos 3%. Contata-se que, com o fechamento do comércio de pequenos geradores, há um equilíbrio entre uma possível maior geração de resíduos nas residências e menor nos estabelecimentos comerciais.

Para realizar o descarte correto, a Prefeitura recomenda reforçar os sacos de lixo. Os resíduos deverão ser ensacados duas vezes em sacos resistentes, descartáveis e com enchimento de até dois terços da sua capacidade. Essa medida busca evitar o contato dos coletores com possíveis resíduos contaminados.

Confira mais dicas sobre como lidar com os seus resíduos durante a pandemia.

Fonte: Prefeitura de São Paulo

Texto produzido em 07/04/2020

Tags: notícias
Espalhe essa informação

Assuntos Relacionados