Volume de plásticos no mar pode quadruplicar até 2040

27/11/2020

Imagem - A previsão é que mais de 600 milhões de toneladas do material sejam encontradas nos oceanos caso nenhuma medida seja tomada. Foto: Freepik

A previsão é que mais de 600 milhões de toneladas do material sejam encontradas nos oceanos caso nenhuma medida seja tomada. Foto: Freepik

Até 2040, a produção de plásticos no mercado consumidor dobrará enquanto o volume do material que será encontrado nos oceanos quadruplicará, atingindo mais de 600 milhões de toneladas, caso não sejam aplicadas medidas urgentes. Os dados são de estudo realizado pelas ONGs ambientais Pew Charitable Trusts e a SYSTEMIQ, junto com a Fundação Ellen MacArthur, Universidade de Oxford, Universidade de Leeds e Common Sean, chamado Breaking the Plastic Wave.

Como orientação, a Fundação Ellen MacArthur estabelece ações claras e urgentes, confira:

  • Eliminar os plásticos dos quais não precisamos, não só removendo os canudos e sacolas, mas também ampliando modelos de entrega inovadores que levem os produtos aos clientes sem embalagem ou utilizando embalagens retornáveis e estabelecendo metas ambiciosas para reduzir o uso de plástico virgem. O uso de plásticos deve ser reduzido em quase 50% até 2040.
     
  • Projetar todos os itens plásticos para que sejam reutilizáveis, recicláveis ou compostáveis. Também é crucial financiar a infraestrutura necessária a fim de ampliar a nossa capacidade de coletar e circular esses itens. No melhor cenário, isso demandará cerca de 30 bilhões de dólares em financiamento anual recorrente. Por isso, mecanismos que melhorem as condições econômicas da reciclagem e forneçam fluxos de financiamento recorrente estáveis com contribuições justas da indústria, tal como a Responsabilidade estendida do produtor (REP) ou outras iniciativas equivalentes lideradas pela indústria, devem ser implementadas globalmente com urgência.
     
  • Inovar a uma velocidade e escala sem precedentes em direção a novos modelos de negócio, design de produtos, materiais, tecnologias e sistemas de coleta para acelerar a transição para uma economia circular.

“O estudo Breaking the Plastic Wave traz um nível de detalhes sem precedentes sobre o sistema global de plásticos e confirma que, sem que haja uma mudança fundamental, até 2050 os oceanos podem conter mais plásticos do que peixes. Para combater o desperdício e a poluição por plástico, temos que intensificar os nossos esforços radicalmente e acelerar a transição para uma economia circular", afirma Ellen MacArthur, fundadora da Fundação Ellen MacArthur.

"Precisamos eliminar os plásticos dos quais não precisamos e reduzir significativamente o uso de plástico virgem. Precisamos inovar para criar novos materiais e modelos de reuso. E precisamos de melhor infraestrutura para garantir que todos os plásticos que nós usamos circulem na economia e nunca se tornem resíduo ou poluição. A questão não é se uma economia circular para o plástico é possível, mas sim o que faremos juntos para que se torne realidade”, completa. 

Fonte: Correio Braziliense

Texto produzido em 05/08/2020

Tags: notícias
Espalhe essa informação

Assuntos Relacionados