Como está a coleta de recicláveis em São Paulo durante a pandemia?

04/06/2020

Imagem - Coletores de materiais recicláveis usando proteções contra a Covid-19. Foto: Amlurb

Coletores de materiais recicláveis usando proteções contra a Covid-19. Foto: Amlurb

Muitas incertezas surgiram desde que a população entrou em quarentena em função da crise do Coronavírus. Alguns moradores da capital paulista ainda estão na dúvida se a coleta de resíduos recicláveis continua funcionando na cidade. Para responder a essas questões, a Amlurb (Autoridade Municipal de Limpeza Urbana) tem feito uma série de vídeos especiais para a Semana do Meio Ambiente (celebrada de 1º a 5 de junho), convidando profissionais para falar sobre a situação dos resíduos na cidade.

“A coleta de materiais recicláveis continua. Não precisamos encerrar o serviço porque temos duas Centrais Mecanizadas de Triagem”, explicou a gerente de planejamento e coleta seletiva da Amlurb, Cristina Fabris.

Segundo ela, como o sistema das centrais conta com tecnologia de ponta que permite uma separação automatizada dos resíduos, a atividade pode seguir de maneira segura.

Localizadas nas concessionárias Loga e Ecourbis, responsáveis pelo serviço de coleta, as infraestruturas recebem todo material separado pelos munícipes e contam com esteiras que separam os resíduos por cor e tipo. Juntas, possuem a capacidade de separar aproximadamente 500 toneladas de materiais por dia.

O item separado segue servindo como fonte de renda para as cooperativas. “

Então, continuem separando os resíduos dentro de casa e coloquem ao lado de fora para o caminhão da coleta seletiva recolher. Lembrando que o caminhão para esse fim possui a cor verde. Se você não souber o dia e o horário em que ele passa, basta acessar o site do Recicla Sampa, disse a profissional.

O que mudou com a pandemia

Durante esse período de isolamento social, é recomendado que os moradores da capital ensaquem duas vezes os resíduos, além de darem um nó bem forte no saco. O objetivo é que materiais que possivelmente estejam contaminados não entrem em contato com o coletor.

Por mais que eles estejam usando luvas, máscaras e outras proteções, é aconselhável que a população faça a sua parte.

 “Se a pessoa estiver com Coronavírus, é recomendado que ela tenha uma lixeira só para ela dentro de casa e depois coloque no lixo comum”.

As cooperativas

A cidade de São Paulo possui 24 cooperativas habilitadas pelo programa Socioambiental da Amlurb. “Durante essa pandemia, nós pedimos para que essas infraestruturas encerrassem suas atividades por questão de proteção”, contou a especialista.

Para auxiliar na renda, mais de 900 famílias vinculadas às cooperativas estão recebendo aproximadamente 1,2 mil reais por mês. “Além disso, 1.400 catadores autônomos que fizeram o curso Reciclar para Capacitar estão recebendo um benefício de 600 reais, além da ajuda do Governo Federal”.

Para assistir ao vídeo completo e tirar suas dúvidas, acesse aqui.

Fonte: Facebook Amlurb

Texto produzido em 04/06/2020  

Tags: notícias
Espalhe essa informação

Assuntos Relacionados